Blog da UC de Gestão de Comunidades de Aprendizagem online
pesquisar neste blog
posts recentes

Balanço final do trabalho por projeto

Balanço do Projeto de Intervenção

Balanço Geral

As decorações do Natal

Reflexão Intermédia

O Diário de Turma e o Conselho de Turma!

A importância do estágio supervisionado para a formação de professores

Alguma angústias e preocupações durante a prática pedagógica

Estratégias !

Momento de autonomia das crianças

arquivos

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

participar

participe neste blog

Segunda-feira, 16 de Dezembro de 2013
Explorar História - um desafio contra o ensino transmissivo
 

                                                                

 

Boa tarde meninas,

 

Estamos aqui hoje para solicitar a vossa ajuda. Durante este período de estágio, foi necessário explorarmos, com as crianças, toda a História de Portugal. Tentámos sempre construir atividades que envolvessem as crianças de forma a que estas se tornassem construtoras do seu próprio conhecimento. Realizamos a construção de um friso das diferentes dinastias (cada dinastia representada por uma cor diferente) e trabalhos de pesquisa.

 


 

No entanto, outras sessões foram ao encontro do ensino transmissivo (usámos powerpoint’s e construção de esquemas). Segundo Cachapuz, Praia e Jorge (2002) este tipo de ensino é caracterizado por uma transmissão de conteúdos, no qual a criança apresenta um papel passivo, recetor de informação, em que aprende por memorização. Na maioria das vezes, as crianças não compreendem o que decoraram e lhes foi transmitido.

Têm outras sugestões de atividades mais práticas para explorar História sem ser através do ensino por transmissão ou das atividades práticas por nós realizadas?

 

Referências Bibliográficas

Cachapuz, A.; Praia, J. & Jorge, M. (2002). Ciência, educação em ciência e ensino das ciências. Lisboa: Instituto de Inovação Educacional.



publicado por angelasofia às 19:28

11

De fabianamabrantes a 16 de Dezembro de 2013 às 21:32
Quero vos dar os parabéns. Gostei muito das atividades em que as crianças tiveram que construir um friso das diferentes dinastias (cada dinastia representada por uma cor diferente) e trabalhos de pesquisa. Acho que é uma boa estratégia, motivadora e estimulante para as crianças aprenderem e, assim são elas que constroem o seu próprio conhecimento. O uso do PowerPoint também é uma boa estratégia na minha opinião, pois como referem facilita-lhes a memorização. Sempre que houve oportunidade, recorri a esta estratégia. Parabéns! Beijinhos


De andreiacsilva a 17 de Dezembro de 2013 às 12:34
Olá,

Penso que nos entendeste mal, pois não consideramos o PowerPoint uma boa estratégia porque o ensino acaba por ser transmissívo e nao se pretende que as crianças memorizem, mas sim que construam o seu próprio conhecimento. Durante a nossa prática privilegiámos o trabalho de pesquisa, no então gostávamos de saber se conheciam outras estratégias que não passassem por um ensino transmissívo.

Obrigada :)


De joanaazevedo a 16 de Dezembro de 2013 às 22:09
Olá meninas :)

Dou-vos os parabéns por proporem aos alunos a construção de um friso das diferentes dinastias e também pelos trabalhos de pesquisa. Os trabalhos de pesquisa permitem que os alunos construam o seu próprio conhecimento. Que tipos de trabalhos de pesquisa pediram aos alunos?
Também considero o power point uma boa estratégia, sendo que o utilizei durante as minhas intervenções.
Uma sugestão de atividades mais práticas para abordar História poderia ser através de vídeos.

Beijinhos,
Joana Ferreira


De andreiacsilva a 17 de Dezembro de 2013 às 12:41
Olá Joana,

Nós levámos diferentes textos para as crianças explorarem sobre determinada temática que estava a ser abordada no momento e fornecíamos-lhes um guia de pesquisa onde eram colocadas algumas questões para as quais elas deviam procure respostas nos textos, focando-se assim no que era realmente importante aprenderem.

Beijinhos


De danielafferreira a 16 de Dezembro de 2013 às 22:21
Olá meninas,

Gostei de ler o vosso post :)
Considero a atividade de construção de um friso das diferentes dinastias interessante porque é uma atividade mais prática e os alunos conseguem perceber e aprender melhor o que está ser abordado.
Quando vocês referem que pediram trabalhos de pesquisa, esses trabalhos eram feitos individualmente ou em grupo?
Nas minhas intervenções recorri ao power point para abordar alguns conteúdos, de forma a sintetizar a informação.

Beijinhos,
Daniela Ferreira


De andreiacsilva a 17 de Dezembro de 2013 às 12:46
Olá Daniela,

Os trabalhos de pesquisa foram desenvolvidos em grupo :) aliás, a modalidade de trabalho de grupo é muito utilizada pela nossa professora cooperante e seguimos os mesmos passos, uma vez que, segundo Niza (1998), a cooperação como processo educativo em que as crianças
trabalham juntas para atingirem um objetivo comum, tem-se revelado a melhor estrutura social para o desenvolvimento de competências, o que contraria toda a tradição individualista e competitiva da organização do trabalho na escola.

Beijinhos

Referência Bibliográfica
NIZA, Sérgio (1998). A organização social do trabalho de aprendizagem no 1.º Ciclo do Ensino Básico. In Inovação, 11, 1898, pp. 77-98. Lisboa: IIE.


De samantacaleiro a 17 de Dezembro de 2013 às 00:01
Olá :)
Parabéns pelas estratégias adotadas. Tal como as minhas colegas considero-as igualmente importantes.
Deixaste-nos uma questão e eu em vez de uma resposta vou-te colocar outra questão. Não seria possível serem os alunos, em pequenos grupos, a pesquisar e a apresentar à turma um certo conteúdo? Através de cartazes por eles elaborados, histórias, poemas, ppt, imagens... Penso que ao serem os próprios alunos a apresentarem um determinado tema vai suscitar interesse e implicação por parte dos restantes colegas.
Beijinho,
Samanta


De angelasofia a 17 de Dezembro de 2013 às 12:35
Samanta, quando nos referimos ao trabalho de pesquisa foi precisamente isso, so que como deves saber nao podemos repetir a mesma estratégia muitas vezes se nao torna-se desmotivante.. Queríamos era saber se tinham outras estratégias que não as que usamos ..para desta forma as crianças vivenciarem um pluralismo metodológico que os cative e entusiasme e fuja do tipo de ensino transmissivo..


De fabianamabrantes a 17 de Dezembro de 2013 às 13:03
Sim devo ter entendido. No entanto concordo com o uso de ambas as estratégias.


De mrmo a 18 de Dezembro de 2013 às 10:01
Olá meninas :)
Considero muito relevante quererem sugestões de outras atividades a desenvolver com as crianças, pois só mostra que querem tornar as vossas atividades significativas para as crianças.

Outras atividades que poderiam ter feito, talvez passasse pela realização de jogos de descoberta, pela realização de jogos através de questões que levassem as crianças a pensar, pela utilização de recursos para que as crianças identificassem a que dinastia se refere, entre outros. Mas, claro, são apenas sugestões, não se se vão ao encontro do que pretendiam concretamente.

Continuação de um bom trabalho !

Beijinho.
Márcia Oliveira


De ana-resende a 19 de Dezembro de 2013 às 12:47
Olá meninas :)

Antes de mais obrigada por partilharem connosco as vossas dificuldades para com o ensino da História de Portugal e, sobretudo por nos fazerem pensar em outras estratégias que poderão ou não resultar, pondo de lado o ensino transmissivo.

De facto, recorrer ao ensino transmissivo para, neste caso, ensinar História, torna-se desmotivante para os alunos, pois trata-se de uma matéria muito complexa e extensa, que se não é dada de forma dinâmica os alunos "desligam" completamente não se apropriando daquilo que lhes está a ser ensinado.
Desta forma considero que houve uma preocupação da vossa parte em propor às crianças atividades dinâmicas e que permitissem que fossem elas próprias a construir o seu conhecimento.
As estratégias que se adotam têm que ter em conta as características e interesses do grupo de crianças. Uma estratégia que me ocorreu foi a dramatização por parte dos alunos relativamente à dinastia que lhes calhou, mas não sei se se aplica ao vosso grupo de crianças.

Continuação de um bom trabalho,
Ana Resende


Comentar post

Autores
Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15
17
19

24
25
26
27
28

29
30
31


tags

todas as tags

subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post