Blog da UC de Gestão de Comunidades de Aprendizagem online
pesquisar neste blog
posts recentes

Balanço final do trabalho por projeto

Balanço do Projeto de Intervenção

Balanço Geral

As decorações do Natal

Reflexão Intermédia

O Diário de Turma e o Conselho de Turma!

A importância do estágio supervisionado para a formação de professores

Alguma angústias e preocupações durante a prática pedagógica

Estratégias !

Momento de autonomia das crianças

arquivos

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

participar

participe neste blog

Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2013
Máquinas simples - as rampas

Bom dia colegas :)

Hoje vimos partilhar com vocês duas das sessões do nosso projeto sobre máquinas simples. As sessões sobre as quais nos vamos debruçar desta vez fazem parte do projeto da Andreia, embora o trabalho que foi desenvolvido a nível de capacidades e atitudes e valores seja transversal aos dois projetos.

Em ambas as sessões, tivemos como ponto de partida a História de Portugal, nomeadamente os descobrimentos, que era a temática que estava a ser abordada na altura, abordando a forma como os objetos eram transportados para os barcos.

Na 1.ª sessão, as crianças teriam de descobrir se as diferentes inclinações das rampas influenciavam o deslocamento horizontal do objeto e, na 2ª sessão, teriam de investigar sobre a influência dos diferentes revestimentos dos pisos no deslocamento de um objeto.

 

                

Para ambas as sessões realizamos uma recolha das ideias prévias das crianças, através de um cartoon, uma vez que devem ser tidas em conta, porque elas têm ideias pré concebidas sobre fenómenos do seu dia-a-dia e o conhecimento pode construir-se a partir daí (Pollen, 2006). Para tal, permitimos que elas se expressassem-se, partilhassem as suas ideias, ouvissem as dos outros e construíssem ideias (Saltiel, 2006, referenciado por Harlen, 2008).

Sendo estas atividades, atividades do tipo investigativo que envolvem o controlo de variáveis (Caamaño, 2003), antes de procedermos à experiencia própriamente dita, realizamos, em conjunto com as crianças a sua planificação, identificando a questão problema, o que temos de mudar, medir e manter na experiência, como a vamos realizer e o que vamos registar.

 

 

 

 

E vocês, o que acham das atividade do tipo investigativo?

Realizaram alguma durante o estágio? Sentiram que foi uma boa estratégia?

 

 

Referências Bibliográficas

 

Caamaño, A. (2003). Los trabajos prácticos en ciencias. In Enseñar ciencias (pp. 95-101). Barcelona: Graó.

Harlen, W.(2008). Science as a key component of the primary curriculum: a rationale with policy implications. In Perspectivs on Education 1 (pp. 2-18). Acedido a 12 de dezembro de 2013 em: www.wellcome.ac.uk/perspetives

Pollen (2006). Concrete implementation of an inquiry-based approach. In Seed cities for science, a community approach for a sustainable growth of science education in Europe (pp. 12-21).

 

 

 


tags:

publicado por andreiacsilva às 12:35

De danielafferreira a 12 de Dezembro de 2013 às 23:29
Olá meninas :)

Gostei do vosso post, pois dão a conhecer, de forma clara, duas sessões do vosso projeto. É interessante a forma como iniciam as sessões, tendo como ponto de partida a História de Portugal. Além disso, aproveitaram a temática que estava a ser abordada quando realizaram as sessões para trabalhar Ciências.
Durante o meu estágio não realizei nenhuma atividade do tipo investigativo, mas considero que estas atividades são fundamentais para o desenvolvimento dos alunos. Segundo Sá, Paula, Lima e Aguiar (s.d.), “as atividades investigativas constituem um recurso pedagógico, dentre outros, que o(a) professor(a) pode utilizar para diversificar sua prática no cotidiano escolar. São atividades basicamente centradas na mobilização dos alunos em busca de respostas e são potencializadoras do desenvolvimento da autonomia, capacidade de tomada de decisões, de avaliação e de resolução de situações-problema” (p.11).


Beijinhos,
Daniela Ferreira


Referência Bibliográfica:
Sá, E. F., Paula, H. d., Lima, M. E., & Aguiar, O. G. (s.d.). As Características das Atividades Investigativas segundo Tutores e Coordenadores de um Curso de Especialização em Ensino de Ciências.


Comentar:
De
Nome

Email

Url

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados



Email

Password


Este Blog tem comentários moderados


Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Autores
Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15
17
19

24
25
26
27
28

29
30
31


tags

todas as tags

subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários