Blog da UC de Gestão de Comunidades de Aprendizagem online
pesquisar neste blog
posts recentes

Balanço final do trabalho por projeto

Balanço do Projeto de Intervenção

Balanço Geral

As decorações do Natal

Reflexão Intermédia

O Diário de Turma e o Conselho de Turma!

A importância do estágio supervisionado para a formação de professores

Alguma angústias e preocupações durante a prática pedagógica

Estratégias !

Momento de autonomia das crianças

arquivos

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

participar

participe neste blog

Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2013
Atividades relacionadas com a época Natalícia

Bom dia meninas :)

Nesta última semana de intervenção optei por trabalhar a época Natalícia com os nossos alunos.

Para iniciar esta temática explorei a obra "O peixe que perdeu a cabeça" de Paulo Trincão. A história foi transmitida aos alunos através de um cd que vem com o livro e que foi posteriormente analisada. Este peixe é um bacalhau, mas é um bacalhau qualquer. É o John Oliveira da Silva Bacalhau que sempre quis descobrir a origem do seu nome tão esquesito. E é isso que nos explica a história. O bacalhau acaba na mesa da ceia de Natal, de facto diz-se "Em Portugal não há Natal sem Bacalhau"! Assim, com esta atividade pretendia não só abordar o Natal como o bacalhau, uma vez que existe muita gente que pensa que o bacalhau é como vemos à venda no supermercado e não um peixe como os outros.

De seguida, produzimos um texto coletivo intitulado "A ceia de Natal" uma vez que um dos objetivos da professora é trabalhar a escrita com os alunos. Nesta atividade foi ainda possível perceber se os alunos tinham compreendido o conteúdo do livro trabalhado anteriormente.

Da parte da tarde, no último tempo, construimos alguns enfeites de Natal para decorar a árvore de Natal que ofereci e a sala de aula. Para introduzir esta atividade apresentei um PPT com algumas ideias, ideias estas que os alunos já tinham apresentado quando explorámos o livro da parte da manhã. Neste PPT cada enfeite tinha o material necessário para a sua construção e os moldes que irião ser distribuidos por cada um. 

 

Aqui podem ver um bocadinho do trabalho feito pelos alunos :)

No dia seguinte, da parte da manhã, realizámos uma visita de estudo ao Museu Marítimo de Ílhavo, onde as crianças puderam conhecer o processo da apanha do bacalhau e neste espaço puderam visitar o aquário do bacalhau onde lhes foi explicado todas as características deste peixe, o seu habitat, a sua alimentação, os cuidados a ter para estarem no aquário, entre outras.

Após a visita fizemos o registo que tinha sido combinado antes da visita que continha os seguintes tópicos: o que mais gostei, o que menos gostei, o que aprendi, dúvidas, interesses e curiosidades. Nesta atividade para além de termos feito a síntese de tudo o que aprenderam com esta visita pude esclarecer algumas dúvidas que não ficaram totalmente esclarecidas. 

De seguida, foi cedido a cada aluno um caderno de atividades onde os alunos puderam: ver e explorar as rotas da pesca do bacalhau; perceber como se pode ver a idade dos peixes pelas escamas e realizar a atividade "Se fosses um peixe, como seriam as tuas escamas?"; desenhar o bacalhau fresco e o bacalhau seco e fazer uma experiência com a água "Porque os peixes não afundam?". Tudo isto foi uma consolidação e aprofundamento do que aprenderam na visita. 

No final, puderam ouvir a música do John Oliveira da Silva Bacalhau e cantar! Um momento mais divertido e descontraído no final de um dia cheio de trabalho :)

Beijinhos,

Samanta



publicado por samantacaleiro às 10:22

9

De marciaandreia a 12 de Dezembro de 2013 às 11:54
Olá Samanta :)

Antes de mais muitos parabéns pelo trabalho realizado.
Penso que as atividades que realizas-te nesta última semana, que se relacionou com o Natal, foram muito engraçadas e interessantes. Todas as atividades tiveram um fio condutor, conseguiste relacionar as atividades de uns dias para os outros e de umas aulas para as outras.
Os enfeites de natal ficaram muito engraçados :) A sua construção foi feita com materiais reciclados? Ou com materiais que tivera de comprar? Penso que o uso de materiais recicláveis seria uma boa ideia, uma vez que, nesta época natalícia é muito desperdício e um consumo exagerado.
Relativamente à visita de estudo tenho umas questões para te colocar, qual foi a reação dos alunos ao perceberem afinal o bacalhau não era como eles o viam no supermercado? E no caderno de atividades, o que eles apontaram como o que mais gostaram e menos gostaram?

Continuação de um bom trabalho :)

Beijinhos,
Márcia Santos


De samantacaleiro a 12 de Dezembro de 2013 às 12:14
Olá Márcia :)
Obrigada pelo teu comentário e pelas questões pertinentes que me fazem refletir e pensar que numa próxima atividade poderei adotar novas estratégias.
Para a construção dos enfeites realmente comprei três folhas de eva e duas de feltro o que poderia ter optado por fazer com materiais de desperdício. Agora que penso poderíamos ter feito os moldes em cartão (caixas de cereais por exemplo) e com bocados de papeis, revistas, jornal, ou mesmo com tinta, tínhamos decorado. Contudo, alguns dos efeites foram feitos com cápsulas de café. Para além do anjo que podes ver na fotografia foi feita uma coroa para a porta da sala de aula.
Relativamente à reação dos alunos ao perceberem afinal o bacalhau não era como eles o viam no supermercado posso-te dizer que fiquei bastante supreendida uma vez que a maioria dos alunos disseram que era um peixe, no entanto, foi dito isto na exploração da capa do livro e não no momento da visita. Deste modo, fiquei sem perceber os alunos que realmente sabiam que o bacalhau era um peixe como os outros ou não. Contudo, na exploração do livro foram surgindo algumas perguntas que levaram a perceber que embora pudessem achar que o bacalhau era um peixe não sabiam porque é que ele tinha aquela forma quando o iamos comprar, como por exemplo: Como é que o peixe fica achatado?
No caderno de atividades, os alunos referiram que não gostaram de estar tanto tempo à espera para começar a visita, que não gostaram do barulho que alguns colegas fizeram e que não gostaram de ter que vir embora. Quanto ao que mais gostaram foram acabando por dizer o que tinham aprendido. Disseram que gostaram de visitar o aquário dos bacalhaus, de saber como é que o aquário era limpo e tratado, de conhecer como é que os pescadores iam para o mar, entre outros. Penso que amanhã poderei mesmo citar o que ficou registado pelos alunos para não fazer inferências :)

Beijinhos,
Samanta


De joanaazevedo a 12 de Dezembro de 2013 às 14:02
Olá Samanta :)

Gostei do teu post porque apresentas o que fizeste com os teus alunos na época natalícia. Além disso, dou-te os parabéns pelas atividades que realizaste, pois são atividades muito interessantes e que têm uma relação entre si.
Quando tu referes que “(…) produzimos um texto coletivo intitulado "A ceia de Natal" uma vez que um dos objetivos da professora é trabalhar a escrita com os alunos”, gostaria de saber como foi feito este texto? Cada aluno deu uma ideia para o texto?
Considero importante a parte final da tua atividade, onde os alunos tiveram oportunidade de expor a sua opinião sobre a visita de estudo através do registo: o que mais gostei, o que menos gostei, o que aprendi, dúvidas, interesses e curiosidades, pois assim o professor pode avaliar como correu a atividade. Além disso, permite ao professor perceber as dúvidas dos alunos para que possa esclarecê-las.
Por fim, gostaria de saber se os alunos gostaram destas atividades?



Beijinhos,
Joana Ferreira


De danielafferreira a 12 de Dezembro de 2013 às 14:28
Olá Samanta,

Parabéns pelo teu post porque dás-nos a conhecer as atividades que realizaste com os teus alunos na última semana de intervenção. As atividades são interessantes e estão relacionadas entre si.
Gostaria de saber porque é que fizeste um texto coletivo e não um texto individual? Isto é, quais são as razões que te levaram a escolher a produção de um texto coletivo?
Na minha opinião e tendo em atenção os meus alunos, a produção de um texto coletivo gerava confusão porque todos os alunos gostam de dar a sua opinião e, por vezes, não concordam uns com os outros. Daí optar por texto individual. Como é que os teus alunos reagiram?
Pelo que referes sobre a audição da música, penso que os teus alunos gostaram desse momento.
Também no meu contexto de estágio, a audição de uma canção é um momento de descontração e de diversão para os alunos, onde estes podem cantar. Os alunos da sala onde estou a estagiar gostam muito destes momentos.


Beijinhos,
Daniela Ferreira


De ana-resende a 12 de Dezembro de 2013 às 20:35
Olá Samanta :)

Antes de mais dou-te os parabéns pela as atividades que realizaste, pois como já referiram são muito interessantes e diferentes, despertando assim a atenção e interesse dos alunos. Neste sentido, verificas-te alguma mudança de interesse e atenção dos teus alunos quando realizaram estas atividades, em comparação com as que realizaram anteriormente?
Achei interessante fazerem a visita de estudo ao museu marítimo de Ílhavo, pois eu também já o visitei e é um espaço muito bom e que possibilita, a quem o visita, entrar para dentro de um barco de pesca do bacalhau e, assim "mergulhar" neste mundo, ficando a percebê-lo melhor.
Por forma a não repetir o que as colegas questionaram, apenas gostava de saber que dúvidas é que surgiram às crianças após a visita de estudo? E porquê que achas que surgiram essas dúvidas?
Por fim, gostava de saber como é que foi realizada a experiência, isto é, se partiram das ideias prévias das crianças, se fizeram o seu registo, etc...?

Continuação de um bom trabalho,
Ana Resende


De ssd a 12 de Dezembro de 2013 às 21:57
Ola Samanta,

gostei muita das atividades de apresentaste. É interessante o facto de teres conseguido relacionar a temática do Natal com os peixes e as suas características, sem deixar de existir um fio condutor entre as atividades.
A visita de estudo ao Museu Marítimo de Ílhavo foi planeada por ti ou já estava prevista?
Mesmo recorrendo a atividades divertidas em que as crianças se divertem e implicam, integraste tarefas que possibilitaram por exemplo, trabalhar a escrita. Nestes momentos e neste tipo de atividades, as crianças sentem-se felizes e entusiasmadas, o que propicia o desenvolvimento de capacidades, uma vez que as crianças se sentem motivadas.

Beijinho e continuação de um bom trabalho!

Sabrina Duarte


De marisaasilva a 13 de Dezembro de 2013 às 13:11
Olá Samanta :)
Pelo que percebi esta foi uma atividade diferente das que costumam explorar, não só pelo enfeites da árvores de Natal, mas pelo carácter mais lúdico. Sendo assim, como sentiste as tuas crianças neste dia? Houve mudança de comportamentos, interesses e motivação?
Quanto aos enfeites de Natal, apresentaste um ppt com algumas ideias, no entanto, essas foram as tuas ideias ou tentaste ir ao encontro das ideias das crianças? E apenas procuraste estratégias para as realizar?

Continuação de bom trabalho!
Beijinho,
Marisa


De samantacaleiro a 16 de Dezembro de 2013 às 23:33
Olá meninas 
Após ler todos os comentários quero agradecer todos os elogios, questões e partilha e cruzamento de ideias.
Penso que poderei dar resposta a todas as questões num comentário apenas uma vez que serão do interesse de todas e na medida em que algumas vão ao encontro de outras.
Passo a explicar a atividade de produção do texto coletivo:
1º - Contextualizei a atividade dizendo aos alunos que iriamos produzir um texto coletivo relacionado com a época Natalícia e que o título que sugeria é “A ceia de Natal”;
2º - Pedi aos alunos para abrirem o caderno diário e para fazerem o registo da data.
3º - Disse que para ser possível realizarmos uma atividade desta natureza tínhamos que respeitar as regras construídas até ao momento.
4º - Recordámos as regras - Estou concentrado e atento quando estamos a trabalhar; Respeito os colegas e as professoras; Ouço os colegas e as professoras sem interromper; Para falar ponho o dedo no ar; Dou o meu melhor.
5º - Disse aos alunos que à medida que íamos construindo a história e que o registo era feito no quadro passavam para o caderno para tentarmos acabar todos ao mesmo tempo.
E assim demos início à atividade. Cada aluno deu a sua ideia e em conjunto construímos um texto.
Optei por texto coletivo uma vez que, indo de encontro com a opinião Daniela, os alunos se encontram mais motivados para a sua construção e podem partilhar ideias e chegar a um consenso. E ainda pelo facto de os alunos demorarem algum tempo a elaborar um texto e uma vez que ao fazerem individualmente o professor não consegue, no mesmo dia, corrigi-lo juntamente com os alunos. Deixo também a minha opinião de que os alunos fazerem um texto por fazerem não é o mais importante pois se o professor não fizer a correção do mesmo com o aluno e fizer apenas a correção e entregar ao aluno este não vai perceber o porquê dos erros e vai voltá-los a repetir. Ao fazer um texto coletivo, podemos chamar a atenção para os erros mais comuns e para a estrutura que um texto deve ter para que os alunos compreendam e assimilem de forma a mais tarde serem capazes de o fazer individualmente.
Para dar resposta à questão “Quanto aos enfeites de Natal, apresentaste um ppt com algumas ideias, no entanto, essas foram as tuas ideias ou tentaste ir ao encontro das ideias das crianças? E apenas procuraste estratégias para as realizar?” posso referir que o levantamento de ideias já tinha sido feito na atividade de pós-leitura. Neste sentido, e embora as ideias apresentadas fossem minhas estas foram ao encontro da das crianças. E foi referido que eram apenas ideias que podiam ser adaptadas consoante as ideias dos alunos.
A visita de estudo ao Museu Marítimo de Ílhavo foi planeada por mim. Achei que seria um bom complemento ao livro que iria abordar e aos objetivos pretendidos. Para tal entrei em contacto com a Câmara Municipal de Aveiro para saber como poderia fazer para arranjar um autocarro. Apresentei-me, apresentei a minha proposta de atividade referindo os objetivos da visita de estudo, ao qual me foi dito que tinham um autocarro de 27 lugares mas que se encontrava pré-reservado para esse dia. Contudo, foi me dito que iriam enviar um email com um documento para pedido de transporte que teria de preencher e enviar novamente com o conhecimento da Coordenadora da escola em questão e do Agrupamento. Neste momento questionei-me: Será que vale a pena fazer o pedido? E pensei… Não vou desistir! Liguei para o Museu para saber qual o desconto que faziam para o grupo de alunos e se havia disponibilidade e nesse mesmo momento fiz a pré-reserva de forma a assegurar a nossa visita. Logo de seguida dirigi-me à escola para falar com a Coordenadora e poder avançar. Imediatamente enviámos o pedido, onde apresentei os objetivos da visita. Passavam dias e não havia resposta, no entanto a resposta veio e afirmativa. Tive ainda de fazer juntamente com a professora titular a proposta da visita para ir a pedagógico e só depois entregar a autorização aos alunos. E tudo foi possível!
Quanto ao registo feito sobre a visita as únicas dúvidas referidas pelos alunos deveram-se ao facto de ser muita informação transmitida no momento da visita, contudo, durante o registo sobre o que aprenderam fomos dando respostas.


De samantacaleiro a 16 de Dezembro de 2013 às 23:33
No que toca à experiência realizada, esta atividade já estava planificada no entanto foi ao encontro do que foi referido no decorrer da visita de estudo e no levantamento do que aprenderam. Não foi feito nenhum registo uma vez que a atividade consistia no caderno de atividades e apresentava as imagens ilustrativas com as conclusões. Agora questiono-me: teria sido mais interessante serem os próprios alunos a fazerem esse registo? Talvez! Numa próxima oportunidade penso que poderá ser uma estratégia a adotar.
Relativamente à questão “verificaste alguma mudança de interesse e atenção dos teus alunos quando realizaram estas atividades, em comparação com as que realizaram anteriormente?” é difícil de responder. Penso que a audição da história através de um cd despertou interesse e atenção que nunca tinha notado durante a leitura de um livro. Quanto às restantes atividades penso que os alunos reagiram de igual forma uma vez que tenho proporcionado atividades desta natureza que motivam os alunos e proporcionam momentos de aprendizagem – jogo do bingo, quebra-cabeças, jogo da memória, pintura de uma girafa e de uma galinha em 3D, preenchimento de um caderno de atividades, entre outros.
Posso dizer que os alunos adoraram todas as atividades, não só pelos comentários feitos como pelo registo no diário de turma.

Continuação de um bom trabalho,
Samanta


Comentar post

Autores
Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15
17
19

24
25
26
27
28

29
30
31


tags

todas as tags

subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post