Blog da UC de Gestão de Comunidades de Aprendizagem online
pesquisar neste blog
posts recentes

Balanço final do trabalho por projeto

Balanço do Projeto de Intervenção

Balanço Geral

As decorações do Natal

Reflexão Intermédia

O Diário de Turma e o Conselho de Turma!

A importância do estágio supervisionado para a formação de professores

Alguma angústias e preocupações durante a prática pedagógica

Estratégias !

Momento de autonomia das crianças

arquivos

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

participar

participe neste blog

Domingo, 8 de Dezembro de 2013
O meu projeto...

 Olá meninas hoje venho dar-vos a conhecer um pouquinho do meu projeto.

O meu projeto foi implementado na educação pré-escolar, mais propriamente num sala heterogénea dos 3 aos 5 anos. Este projeto intitula-se de Rimas e Lengalengas na Educação Pré-Escolar.

O objetivo deste estudo é determinar se a utilização e exploração das lengalengas na Educação Pré-Escolar é ou não uma condição favorável para desenvolver na criança competências em compreensão na leitura, nomeadamente relacionadas com a consciência fonológica e o desenvolvimento de vocabulário.

De frisar que a consciência fonológica ocupa um lugar importantíssimo na vida de todos nós. Esta não é uma habilidade a ser treinada mecanicamente, mas sim uma capacidade cognitiva a ser desenvolvida diariamente, na medida em que se encontra relacionada com a compreensão da linguagem oral e escrita.Desta forma, é importantíssimo que comecemos cada vez mais cedo a "trabalhá-la" com as nossas crianças.

O desenvolvimento da consciência fonológica leva a criança a aperceber-se das relações existentes entre a comunicação oral e a comunicação escrita e assenta no reconhecimento dos sons e dos segmentos da fala que são representados pela linguagem escrita (cf. SILVA, 2012).

De forma a recolher dados, que me permitam ter informação, para analisar se a utilização e exploração das lengalengas é ou não favorável para desenvolver na criança competências em compreensão na leitura foram feitas 5 sessões. Estas 5 sessões foram desenvolvidas com um grupo de crianças com 4 e 5 anos.

Todas as sessões forma iniciadas com uma lengalenga, sempre diferente, em que se procedeu à sua leitura. A partir destas foram desenvolvidas atividades onde podiamos trabalhar a palavra, a sílaba, o fonema e ainda o desenvolvimento do vocabulário.

Com a realização destas sessões percebi que na sala em questão, existem crianças que evidenciam que a sua consciência fonológica vem sendo desenvolvida diariamente, já outras nem tanto. Muito deste trabalho parte dos pais o que facilita, um pouco, o papel do educador quando, implicitamente "trata e trabalha" esta capacidade.

Espero que o desenvolvimento do vosso projeto tenha corrido bem dentro das medidas do possível :)

Continuação de um bom trabalho.

Beijinho,

Vânia Castro

 



publicado por vaniacastro às 14:29

9

De vaniacastro a 8 de Dezembro de 2013 às 15:16
Bibliografia:
SILVA, F. C. D. da (2012). Expressão Musical e desenvolvimento da compreensão na leitura: A leitura tem sons. Relatório final de estágio supervisionado. Aveiro: Universidade de Aveiro.


De mrmo a 8 de Dezembro de 2013 às 15:44
Olá Vânia :)

Ao ler o teu post compreendi que desenvolveste o teu projeto com um grupo de crianças com 4 e 5 anos. No entanto, não compreendi com quantas crianças desenvolveste o teu projeto. O projeto foi desenvolvido com todas as crianças do teu grupo que têm 4 e 5 anos de idade? Ou foi só com um pequeno grupo? Se foi com um pequeno grupo, como fizeste essa seleção?

Realmente a consciência fonológica ocupa um lugar importantíssimo na vida de todos nós. Esta é definida como a “[…] a capacidade para refletir sobre os segmentos sonoros das palavras orais. Mais especificamente refere-se à capacidade para analisar e manipular segmentos sonoros de tamanhos diferenciados como sílabas, unidades intrassilábicas e fonemas que integram palavras (Sim-Sim, Silva & Nunes, 2008, p.48).

Gostaria de saber alguns exemplos de tipos de tarefas que utilizaste para avaliar a consciência fonológica da criança. Ou seja, foram tarefas de contagem, de classificação, de manipulação, entre outras.

Segundo Sim-Sim, Silva e Nunes (2008) as crianças em idade pré-escolar possuem um certo sucesso em tarefas que envolvem a síntese, a análise ou a deteção de sílabas comuns em diferentes palavras. No entanto, apresentam alguma dificuldade na supressão da unidade silábica. Com isto, gostaria de saber se o mesmo te aconteceu, ou se no teu projeto compreendeste quais as maiores e menores dificuldades nas crianças nas diversas tarefas que desenvolveste com as mesmas e quais foram elas.

Continuação de um bom trabalho!

Beijinho.
Márcia Oliveira.

Referência bibliográfica.

Sim-Sim, I., Silva, A., Nunes, C. (2008). Linguagem e Comunicação no Jardim-de-Infância – Textos de Apoio para Educadores de Infância. Ministério da Educação. Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular.


De vaniacastro a 10 de Dezembro de 2013 às 21:17
Olá Márcia :)
O meu projeto foi desenvolvido com todas as crianças de 5 anos que estavam presentes na sala e apenas 2 crianças de 4 anos. Trabalhei com estas crianças pois o projeto para além de ser direcionado para as crianças mais velhas porque foi o que ficou decidido inicialmente, as restantes crianças faziam a sesta.
Algumas das atividades que fizemos estavam relacionadas com a contagem, na medida em que de um determinado grupo de palavras, as crianças tinham que ser capazes de identificar o número de sílabas, fazendo assim em voz alta a sua divisão silábica; houve também atividades em que as crianças tinham que ser capazes de suprimir uma das sílabas (inicial ou final) de determinadas palavras entre outras.
De todas as atividades que podemos desenvolver, houve verifiquei que as crianças revelavam mais dificuldade era quando se tratava de suprimir uma das sílabas de determinada palavra.
Continuação de um bom trabalho.
Beijinho,
Vânia Castro


De ssd a 8 de Dezembro de 2013 às 16:41
Boa tarde Vânia...

O teu projeto foi implementado com um grupo de quantas crianças?
As restantes não demonstravam interesse em participar também?
Pelo que percebi, o grande objetivo do teu projeto foi desenvolver a consciência fonológica das crianças, com o recurso a lengalengas. Segundo, Freitas, Alves e Costa (2007), a consciência fonológica corresponde "à capacidade de explicitamente identificar e manipular as unidades do oral" (p. 9). Esta subdivide-se em três tipos, sendo eles a "consciência silábica", a "consciência intrassilábica" e a "consciência fonémica ou segmental" (Ibidem).
Como referes é muito importante começarmos a trabalhar desde cedo a consciência fonológica com as crianças, uma vez que permitirá "promover o sucesso escolar, funcionando como medida de prevenção do insucesso na leitura e na escrita" (Ibidem, p. 8).
Podes apresentar alguns exemplos de atividades que implementaste para desenvolver a consciência fonológica das crianças?

Continuação de um bom trabalho!

Sabrina Duarte

Referências bibliográficas:

Freitas, M., Alves, D., & Costa, T. (2007). O conhecimento da língua: desenvolver a consciência fonológica. Ministério da Educação: DGIDC.


De vaniacastro a 10 de Dezembro de 2013 às 21:22
Olá Sabrina :)
O meu projeto não foi implementado com um número fixo de crianças. Ora eram 10 ou 12 crianças. Este número foi variando ao longo das atividades.
As restante crianças também tinham conhecimento do projeto, as lengalengas eram lidas para todas elas e também realizavam algumas atividades relacionadas com elas, no entanto, as atividades que me permitiram recolher dados foram, maioritariamente, realizadas com as crianças mais velhas, mais propriamente aquelas que não faziam a sesta.
Em relação a algumas das atividades que realizei já mencionei em cima na resposta ao comentário à Márcia, onde podes ler, por favor.
Continuação de um bom trabalho.
Beijinho,
Vânia Castro


De ana-resende a 8 de Dezembro de 2013 às 19:45
Olá Vânia :)

Obrigada por partilhares connosco um pouco do teu projeto, pois considero-o muito interessante e importante. Isto porque, como referiste, é importante que as crianças desenvolvam a sua consciência fonológica e aumentem o seu vocabulário. E, consequentemente quanto mais cedo contactarem com estas competências mais cedo se desenvolvem nesta área.
Neste sentido, gostava de saber se este tema foi escolhido por ti ou pela orientadora? Porquê?
Tendo em conta o que referes quanto ao objetivo do teu projeto, nomeadamente "determinar se a utilização e exploração das lengalengas na Educação Pré-Escolar é ou não uma condição favorável para desenvolver na criança competências em compreensão na leitura, nomeadamente relacionadas com a consciência fonológica e o desenvolvimento de vocabulário", gostava de saber se conseguiste chegar a alguma conclusão? Qual?
Por fim, considero interessante começares as sessões sempre com uma lengalenga, pois permite às crianças contactarem com um tipo de texto diferente daquele a que estão mais habituadas e, também permite o contacto com a língua. Isto acontece devido ao papel do adulto e àquilo que este pretende proporcionar às crianças. Segundo Rebelo & Diniz (1998) o jardim de infância tem de criar momentos que ajudem a criança a estruturar a sua linguagem. O seu uso correto pela educadora e outros profissionais de educação que contactam com a criança é muito importante. Cabe ao educador ver qual é o exercício necessário ao seu grupo de crianças, bem como o momento mais adequado à sua realização. Poderá assim criar jogos que, de forma lúdica, orientem a criança na aquisição e impregnação de determinadas estruturas linguísticas.

Continuação de um bom trabalho,
Ana Resende

Referência bibliográfica:
Rebelo, D. & Diniz, M. (1998). Falar Contigo. Lisboa: Editorial Caminho


De vaniacastro a 10 de Dezembro de 2013 às 21:36
Olá Ana :)
O tema em questão foi escolhido por mim. Comecei por o propor à minha orientadora e ela achou conveniente e importante ser tratado. Escolhi-o, tal como mencionei no post, pelo facto da consciência fonológica ser tão importante no desenvolvimento da criança pois está relacionado com a compreensão da linguagem oral e escrita. Partir das lengalengas para trabalhar esta capacidade foi a forma lúdica, entre outras, que arranjei para a explorar.
Sim, consegui concluir que de facto a utilização e exploração das lengalengas é favorável para desenvolver na criança competências em compreensão na leitura, nomeadamente relacionadas com a consciência fonológica e o desenvolvimento de vocabulário. Pois segundo Freitas, Alves e Costa (2007), a consciência fonológica pode manifestar-se:
- de forma implícita, pela capacidade de jogar espontaneamente com os sons das palavras, traduzindo sensibilidade para o sistema de sons da língua;
- de forma explícita, pela análise consciente desses sons e das estruturas que eles de que eles fazem parte. Coisa que podemos encontrar ao explorar e utilizar as lengalengas.
Assim, é muito importante que o educador de infância garanta à criança oportunidades de brincar com os sons, através de jogos/tarefas de discriminação auditiva de palavras, de segmentação e reconstrução fonémica ou silábica, de contagem de sílabas ou fonemas, de adição ou supressão de sílabas ou fonemas, de correspondência fonémica entre palavras, de inversão fonémica, de produções de escritas inventadas, de rimas e de trava-línguas (SILVA, 2012).
Continuação de um bom trabalho.
Beijinho,
Vânia Castro.

Referências bibliográficas:
FREITAS, M. J., ALVES, D. & COSTA, T. (2007). O Conhecimento da Língua: Desenvolver a consciência fonológica. Lisboa: Ministério da Educação/Direção Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular.
SILVA, F. C. D. da (2012). Expressão Musical e desenvolvimento da compreensão na leitura: A leitura tem sons. Relatório final de estágio supervisionado. Aveiro: Universidade de Aveiro.


De baptista a 9 de Dezembro de 2013 às 19:01
Olá Vânia :)

Acho o teu post interessante, na medida em que nos dá a conhecer o teu projeto.

A partir da leitura do teu post vi que desenvolveste o teu projeto com crianças de quatro e cinco anos de idade. Todavia, gostaria de saber como fizeste esta escolha. Foi por serem as crianças mais velhas inseridas no grupo?

Para além disto, gostaria de saber: o que é que as outras crianças faziam enquanto implementavas o teu projeto?

O tema do projeto é muito interessante, visto que estás a desenvolver a consciência fonológica, capacidade esta com a qual as crianças devem contactar desde cedo.

Continuação de bom estágio, que está prestes a terminar :)

Beijinho.

Sandra Baptista.


De vaniacastro a 10 de Dezembro de 2013 às 21:39
Olá Sandra :)
Com já mencionei em cima, em outros comentários, trabalhei com este grupo de crianças por serem os mais velhos e também porque os outros faziam a sesta enquanto estes realizavam as atividades que foram mais relevantes para a minha recolha de dados. No entanto, todas as crianças tiveram conhecimento do projeto e contactaram com o mesmo.
Continuação de um bom trabalho.
Beijinho,
Vânia Castro


Comentar post

Autores
Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15
17
19

24
25
26
27
28

29
30
31


tags

todas as tags

subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post