Blog da UC de Gestão de Comunidades de Aprendizagem online
pesquisar neste blog
posts recentes

Balanço final do trabalho por projeto

Balanço do Projeto de Intervenção

Balanço Geral

As decorações do Natal

Reflexão Intermédia

O Diário de Turma e o Conselho de Turma!

A importância do estágio supervisionado para a formação de professores

Alguma angústias e preocupações durante a prática pedagógica

Estratégias !

Momento de autonomia das crianças

arquivos

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

participar

participe neste blog

Quarta-feira, 4 de Dezembro de 2013
Alteração do horário do 1.º CEB

Olá meninas :)

 

 Esperamos que o vosso estágio esteja a correr bem.

 Hoje vimos partilhar neste post um aspeto que consideramos importante discutir e saber a vossa opinião.

 O 1.º Ciclo do Ensino Básico sofreu algumas alterações no horário escolar. Todavia, esta alteração pode variar de agrupamento para agrupamento.

Relativamente ao nosso contexto o horário escolar no ano letivo anterior era das 09h00 ao 12h00 e das 13h30 ás 15h30, havendo um intervalo na parte da manhã.

Este ano letivo o horário sofreu uma alteração na parte da tarde, isto é, os alunos passaram a ter mais 30 minutos de aulas. Assim, as aulas no nosso contexto terminam ás 16h00. O que acham desta alteração de horário?

Na nossa sala verificamos que os alunos ainda não se adaptaram ao novo horário, sendo que a partir, aproximadamente, das 15h30 os alunos começam a ficar irrequietos, distraindo-se mais facilmente. Como estão dentro de uma sala durante muito tempo, começa a haver mais barulho, pois os alunos começam a conversar uns com os outros.

Na nossa opinião, esta alteração de horário não faz muito sentido, uma vez que os alunos estão muito tempo dentro de uma sala.

Para resolver um pouco esta situação, pensamos que uma das formas seria haver um intervalo para que as crianças pudessem espairecer e brincar, pois assim seria mais produtivo e os alunos conseguiriam aprender melhor.

É importante que os alunos tenham um tempo para brincar, pois “o ser que brinca e joga é também um ser que age, sente, pensa, aprende e se desenvolve intelectual e socialmente (Waldirléia Cabrera e Rosana Salvi, 2005, citado por Fialho et. al, 2009, p.116). Ao brincar os alunos desenvolvem-se e ao mesmo tempo recuperam a “força” para uma nova parte da aula.

E no vosso contexto, houve alteração no horário relativamente ao ano letivo anterior?

Se sim, como reagem os vossos alunos a esta alteração? Reagem como os nossos alunos?

 

 

Continuação de bom estágio.

Beijinhos,

Daniela Ferreira e Joana Ferreira

 

 

 

Referência bibliográfica:

Fialho, A., Nídio, A., Andrade, A., Magalhães, A., Batalha, A. P., Pereira, B., et al. (2009). (Re)Aprender a Brincar - Da Especificidade à Diversidade. Ponte Delgada: Universidade dos Açores.

 

 

 

 

 


tags: , ,

publicado por danielafferreira às 21:37

26

De baptista a 5 de Dezembro de 2013 às 10:58
Olá meninas :)

Neste semestre estou a realizar a prática pedagógica em contexto de educação de infância e, portanto, não pude assistir a nenhuma alteração de horário.

Contudo, não me espanta que a partir de uma determinada hora os alunos comecem a ficar mais irrequietos, pois começam a ser algumas horas dentro do mesmo espaço. No entanto, não sabemos se o mesmo acontece em todos os contextos e com todos alunos.

Então, se percebi, entre as 13h:30m e as 16h não existe nenhuma paragem, é isso? Se assim for, tal como vocês, também considero que seria importante haver uma paragem, para que as crianças pudessem espairecer e depois voltar e terem uma maior implicação, pois certamente que estariam mais atentos.

Sendo assim, como é que gerem essa última meia hora do dia?

Continuação de bom trabalho.

Beijinho.

Sandra Baptista.


De danielafferreira a 6 de Dezembro de 2013 às 23:41
Olá Sandra,

Obrigada pelo comentário :)
Sim, entre a 13h30 e as 16h os alunos não têm nenhum intervalo, o que faz com que fiquem mais irrequietos.
Respondendo à tua última questão, vamos tentando acalmá-los e caso seja possível continuamos a atividade. Caso contrário, mudamos de atividade, por exemplo: mandamos fazer um desenho relacionado com o que está a ser trabalhado.

Beijinhos,
Daniela Ferreira e Joana Ferreira


De samantacaleiro a 5 de Dezembro de 2013 às 17:50
Olá meninas :)
Estou a estagiar na EB1 das Barrocas, que pertence ao Agrupamento de Escolas de Aveiro, numa turma do 2º ano.
Tal como no vosso agrupamento, no meu agrupamento o horário também sofreu alterações mas foi logo no início da minha intervenção. Desta forma, não tendo um termo de comparação não é possível dizer-vos como é que esta mudança influenciou ou não os alunos.
No entanto, o intervalo que foi sugerido para a parte da tarde foi de dez minutos. Após alguns dias de adaptação ficou decidido na escola que os alunos não teriam esse intervalo. E porquê? Os alunos após esse curto intervalo chegavam à sala descontrolados, transpirados e muitas vezes sem ir à casa de banho. Esta situação levou os professores a abdicar do intervalo e a deixar os alunos ir à casa de banho consoante as necessidades.
Neste sentido, não sei se esta será a melhor opção uma vez que nas minhas intervenções, por vezes, sinto dificuldade em gerir as atividades para que todas as crianças as acompanhem; mas o curto intervalo, com crianças tão novas e por vezes imaturas, estabilizava o trabalho a decorrer, pois leva tempo a que os alunos retornem à calma e se impliquem no trabalho.
Beijinho,
Samanta Caleiro


De samantacaleiro a 5 de Dezembro de 2013 às 17:53
P.S.: Deixo-vos algumas questões... Quando é que a vossa escola sofreu essa alteração? Os vossos alunos no antigo horário não pediam para ir à casa de banho desde as 13h30 às 15h30? Encontravam-se implicados durante a tarde toda?


De joanaazevedo a 7 de Dezembro de 2013 às 11:30
Olá Samanta,

No nosso post fizemos a comparação entre o horário do ano letivo anterior e o horário deste ano letivo, uma vez que é a partir aproximadamente das 15h30 que os alunos começam a ficar mais irrequietos. Deste modo, é visível que os alunos ainda não se adaptaram ao novo horário até ás 16h.
Tal como referimos no post, o nosso contexto sofreu esta alteração neste ano letivo, ou seja, quando começamos o estágio o horário já estava alterado. Por isso, não estagiamos com o horário antigo. Assim sendo, não sabemos dizer se os alunos no antigo horário pediam para ir à casa de banho durante o período de tempo que referes. No entanto, neste novo horário, durante as 13h30 e as 16h os alunos pedem para ir à casa de banho.
Respondendo à tua última questão, só nos podemos referir ao horário das 13h30 ás 16h. Neste sentido, os alunos não estão tão implicados nas atividades que estão a ser realizadas aproximadamente a partir das 15h30.

Obrigada pelo comentário :)
Esperamos ter esclarecido as dúvidas.

Beijinhos,
Daniela Ferreira e Joana Ferreira


De joanafpereira a 5 de Dezembro de 2013 às 22:29
Olá meninas :)
No nosso contexto as aulas terminam às 15:30h e depois os alunos permanecem na escola para frequentarem as AEC´s.
Com este horário já é notório o cansaço dos alunos pois ficam muito irrequietos e aborrecidos por permanecerem tanto tempo dentro da sala. Imagino como estarão os vossos alunos por terem de ficar mais meia hora! Realmente é muito tempo para ficarem dentro de uma sala porque, e tal como vocês referem, o brincar é de extrema importância, não só em faixas etárias mais pequenas. Penso que a vossa estratégia é bastante boa. Fazer um intervalo pequeno só trará mais-valias para os alunos porque servirá para descontraírem e quando regressarem à sala de aula estarão mais recetivos. Uma criança cansada e sem motivação não conseguirá tirar proveito da aula porque a sua concentração será mínima. Recordo-me que em várias ocasiões os nossos alunos diziam que tinham fome, o que prova que realmente este tempo é excessivo para as crianças estarem na sala.
Espero que continuem a ter sucesso nas vossas intervenções e que consigam colmatar esse situação. Acho que estão no bom caminho :)
Beijinhos
Joana Pereira


De joanaazevedo a 7 de Dezembro de 2013 às 11:51
Olá Joana,

Obrigada pelo comentário :)
Ao ler o teu comentário pensamos que há uma confusão relativa ao intervalo. Nós não fazemos o pequeno intervalo durante a parte da tarde porque é assim que está definido pela escola. Inicialmente chegou a haver um pequeno intervalo, no entanto, foi retirado.
No post referimos apenas a nossa opinião. Pensamos que uma forma possível para resolver um pouco o problema era um intervalo, pois consideramos importante que os alunos possam sair um pouco da sala para espairecer.


Continuação de bom trabalho.
Beijinhos,
Daniela Ferreira e Joana Ferreira


De carolina-dias a 5 de Dezembro de 2013 às 23:05
Olá meninas :)

o vosso post é pertinente, uma vez que existem díades que não estão a estagiar no 1.º CEB e como tal, não sabem como está a decorrer todo esse processo. Saber as vossas dificuldades e estratégias que estão a adotar é positivo para que, no futuro, saibamos o que fazer.
Não compreendi uma frase que mencionaram, quando dizem que no "ano letivo anterior era das 09h00 ao 12h00 e das 13h30 ás 15h30, havendo um intervalo na parte da manhã." Estão a referir-se ao 1ºCEB ou ao pré-escolar?
Concordo com o que dizem, o facto de estarem muito tempo confinados a um espaço cria nas crianças um grande cansaço, distração e agitação. Porém, penso que não se repercute apenas nas crianças, o professor também vai ficar mais cansado pois está mais horas a falar e tem que controlar a agitação dos mais pequenos. Não concordam?
Como não senti essa alteração, nem vivi o que algumas díades estão a viver, nomeadamente vocês, não consigo responder às questões que colocas. Contudo, estarei atenta ao vosso post e aos comentários que se vão criando, por forma a ler o que estão a sentir para conseguir ter uma noção desta nova realidade.

Continuação de bom trabalho :)

Beijinho, Carolina.


De danielafferreira a 7 de Dezembro de 2013 às 12:05
Olá Carolina,

Nós estamos a estagiar num contexto de 1.º CEB. Quando referimos no "ano letivo anterior era das 09h00 ao 12h00 e das 13h30 ás 15h30, havendo um intervalo na parte da manhã” estamo-nos a referir também ao 1.º CEB. Nós tivemos conhecimento do horário do ano letivo 2012/2013 do contexto no qual estamos agora a estagiar.
Concordamos contigo, pois o professor ao tentar acalmar a agitação dos alunos e ao fazer com que estes "voltem" à atividade que estão a realizar, fica mais cansado.

Obrigada pelo comentário.
Beijinhos,
Daniela Ferreira e Joana Ferreira


De carolina-dias a 7 de Dezembro de 2013 às 13:23
Agora já percebi, pois o horário que vocês estavam a falar (das 9h ao 12h e das 13.30h às 15.30h) é o horário que tenho agora para o pré-escolar. Enquanto que no semestre passado, na turma do 3.º ano, o horário que tinha era das 9h às 12h e das 13h às 15h, daí a minha confusão :)

Beijinho, Carolina.


De imgt a 6 de Dezembro de 2013 às 11:47
Olá meninas :)
O vosso post é muito interessante pois as alunas que no semestre anterior estiveram a estagiar no 1ºCEB não assistiram a esta alteração de horário, e, falo por mim, não sabia como esta alteração de horário estava a influenciar os alunos.
Como vocês já sabem, no semestre anterior estive a estagiar nessa mesma sala, e a partir das 15.15, já se tornava um pouco complicado manter os alunos atentos, agora com mais meia hora de aula nem consigo imaginar.
No entanto, penso que poderiam aproveitar essa meia hora para realizarem atividades mais lúdicas ou trabalharem algo que os motiva-se. Como por exemplo, a poesia.
Continuação de bom trabalho.
Beijinhos
Ivete Teixeira


De danielafferreira a 7 de Dezembro de 2013 às 12:09
Olá Ivete,

Obrigada pela sugestão :)
Ao longo do dia, nós já temos vindo a trabalhar a poesia.



Beijinhos,
Daniela Ferreira e Joana Ferreira


De ana-resende a 6 de Dezembro de 2013 às 18:31
Olá meninas :)

Agradeço por terem partilhado esta nova realidade connosco, porque, no meu caso, como estou a estagiar, neste momento, no pré-escolar não tive contacto com estas alterações.
Respondendo à vossa primeira questão, considero que o alargamento de horário só vem prejudicar o rendimento dos alunos, bem como do professor. Isto porque, tendo em conta o que vivenciei no semestre passado, em que os alunos na parte da tarde já não estavam tão concentrados, ao estarem dentro da sala mais 30min., vão ficar mais cansados, mais distraídos, mais irrequietos, não conseguindo tirar aproveitamento deste tempo, traduzindo-se num tempo em vão.
Quando referem que " pensamos que uma das formas seria haver um intervalo para que as crianças pudessem espairecer e brincar", conseguiram adotar esta estratégia no vosso contexto? Verificaram alguma alteração nas crianças?

Beijinho,
Ana Resende


De danielafferreira a 7 de Dezembro de 2013 às 15:10
Olá Ana,

Inicialmente, no contexto no qual estamos a estagiar, chegou haver um pequeno intervalo durante a tarde.Todavia, esse intervalo foi retirado.
No entanto, no post referimos apenas a nossa opinião. Pensamos que uma forma possível para resolver um pouco o problema era um intervalo.
Não conseguimos responder à tua última questão, uma vez que o intervalo que havia inicialmente só dava tempo praticamente para os alunos irem à casa de banho.

Obrigada pelo comentário :)
Beijinhos,
Daniela Ferreira e Joana Ferreira


De ana-resende a 8 de Dezembro de 2013 às 19:28
Olá meninas :)

Obrigada pela vossa resposta :)
Sim, concordo com a estratégia que vocês encontraram para tentar resolver a situação. Já a abordaram com a professora? Não é possível adotar essa estratégia?

Beijinho,
Ana Resende


De danielafferreira a 13 de Dezembro de 2013 às 23:20
Olá Ana :)

Sim, já falamos com a professora.
Relativamente à adoção desta estratégia, estão a tentar ver a melhor solução.


Beijinhos,
Daniela Ferreira e Joana Ferreira


De sandrap a 6 de Dezembro de 2013 às 19:52
Olá Joana e Daniela,
achei o vosso post muito pertinente até porque se encaixa na perfeição na nossa prática pedagógica.
Estamos a estagiar numa turma do 1º ano do 1º CEB e o horário mudou (bastante). Na maioria dos dias os alunos saem às 17h30, alternando em aulas curriculares e atividades extracurriculares. Apesar de já se terem habituado, o início do ano letivo foi muito complicado. As crianças perguntavam imensas vezes se já estava na hora de sair ou então se faltava muito para tocar. Para além da mudança do pré-escolar para o 1º ciclo, ainda tiveram que suportar um grande aumento da carga horária. Na minha opinião, é demais para crianças tão pequenas e em fase de transição, chegam a uma certa altura do dia que não estão predispostos para as aprendizagens e não conseguem usufruir plenamente das atividades.
A nossa estratégia tem sido aproveitar bem as manhãs e aplicar atividades mais “levezinhas” da parte da tarde, que tem trazido resultados positivos.
Concordam com a nossa estratégia? E qual é a vossa opinião em relação a este aumento da carga horária?
Continuação de bom trabalho,
Sandra Pereira


De danielafferreira a 7 de Dezembro de 2013 às 15:41
Olá Sandra,

Concordamos com a tua estratégia, uma vez que se os alunos estão mais implicados e atentos na parte manhã devemos então gerir essa situação, para que seja vantajoso para os alunos.
Relativamente à carga horária, também concordamos contigo. São crianças que estão numa fase de transição da educação pré-escolar para o 1.º Ciclo do Ensino Básico, sendo que segundo as Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar (1997) “a mudança de ambiente educativo provoca sempre a necessidade de adaptação por parte da criança que entra para um novo meio social em que lhe são colocadas novas exigências” (p.89). Isto é, as crianças que entram para o 1.º ano de escolaridade têm de se adaptar ao novo ambiente e também ao novo horário.
Por isso, pensamos que esse horário (até ás 17h30) é excessivo para crianças que se encontram no 1.º ano de escolaridade, que têm de se adaptar ao 1.º Ciclo do Ensino Básico.

Obrigada pelo comentário :)

Beijinhos,
Daniela Ferreira e Joana Ferreira


Referência Bibliográfica:
Orientações Curriculares para a Educação Pré-escolar. (1997). Lisboa: Ministério da Educação - Departamento da Educação Básica - Núcleo de Educação Pré-escolar.




De andreiacsilva a 7 de Dezembro de 2013 às 11:42
Olá meninas :)

Estou num contexto de 1º CEB, numa turma de 4º ano, e o agrupamento em que estou também sofreu uma alteração do horário. Enquando no ano letivo anterior o horário era das 9h00min às 12h00min (com um intervalo de 30min entre as 10h00min e as 10h30min) e das 13h30min às 15h30min, este ano foi diferente. Passou a ser das 9h00min às 12h00min (com um intervalo de 30min entre as 10h00min e as 10h30min) e das 13h30min às 16h15min (com um intervalo de 15min entre as 15h00min e as 15h15min).
Também sinto o mesmo que vocês, no final do dias as crianças ficam muito mais irrequietas. No meu caso, principalmente na última hora, entre as 15h15min e as 16h15min. No vosso caso, devido a não terem intervalo, penso que as crianças devem ficar ainda mais irrequietas.
Considero importante existir um intervalo no período da tarde, porque as crianças permanecem muito tempo sentadas e sem um mínimo período para brincar.

Eu e a minha colega, quando planificámos as atividades da semana tentámos que, na última hora do dia, sejam atividades mais práticas que não exijam tanto da atenção das crianças e que as mantenham implicadas nas mesmas. Sempre que possível, optámos por realizar atividades na área de expressões nesta hora. Através de uma entrevista que fizemos inicialmente às crianças, concluímos que esta era a área preferida da maior parte delas.

(Desculpem a extensão do comentário)
Continuação de bom trabalho,

Andreia Silva


De danielafferreira a 13 de Dezembro de 2013 às 23:30
Olá Andreia :)

Concordamos contigo, devemos planificar atividades mais práticas nesse período de tempo, onde as crianças começam a ficar mais irrequietas.
O facto de vocês fazerem atividades de expressões nessa hora e saberem que é a área preferida das crianças é uma mais-valia, uma vez que dessa forma as crianças estarão mais implicadas.

Beijinhos,
Daniela Ferreira e Joana Ferreira


De ssd a 8 de Dezembro de 2013 às 11:29
Bom dia meninas,

no contexto em que me encontro a estagiar, também houve uma alteração no horário. Pelo que disseram as vossas aulas agora terminam às 16 horas, mas no meu caso as aulas terminam às 16h 15min, existindo um intervalo de 15 minutos às 15 horas.
Concordo com vocês quando referem que os alunos estão muito tempo dentro da sala. E o facto de ainda terem AEC´S (atividades extra curriculares), faz com que os alunos ainda tenham de estar mais tempo numa sala sentados.
Na parte da tarde, noto que os alunos estão sempre mais irrequietos e impacientes, mas não sei como era o comportamento deles quando as aulas terminavam às 15h 30 min, mas com certeza que conseguiriam estar mais atentos e implicados, uma vez que não tinham tanto tempo de aulas na parte da tarde.
Para tentar contornar esta situação, tento sempre transmitir os novos conteúdos, na parte da manhã, altura em que os alunos estão mais predispostos a aprender, tentando optar por atividades mais descontraídas na parte da tarde, para que os alunos, não fiquem muito saturados e cansados.

Beijinho e continuação de um bom trabalho!

Sabrina Duarte


De mrmo a 8 de Dezembro de 2013 às 15:24
Olá meninas :)

No vosso post estão a tocar numa situação que tem sido alvo de algumas críticas e constantemente comentado nas redes sociais.

Encontro-me a estagiar em contexto de jardim-de-infância e, por isso, não me deparei com essa alteração de horário. Contudo, é realmente normal que a uma determinada altura da parte da tarde os níveis de implicação e de bem-estar das crianças diminua.

Considero que estes momentos poderiam ser aproveitados de outra forma, ou seja, não se basear à exposição de conteúdos. Estes momentos poderiam ser aproveitados para a realização de atividades desportivas ou até para a realização de jogos de estratégia que envolvessem os conteúdos mas que não se baseasse apenas na sua exposição.

Além disto, penso que é importante referir que esta alteração de horário não afeta unicamente os alunos mas também quem os está a ensinar.

O trabalho de um profissional de educação não se baseia apenas em contexto de sala de aula, vai muito para além disto. Um profissional de educação tem em suas mãos a educação de muitas crianças, o que faz com que continue a levar muito trabalho para fora da sua sala, pois para além de trabalhar constantemente para dar um ensino e uma educação de qualidade aos seus educandos tem também reuniões, tem de fazer avaliações, e isso, requer tempo e disponibilidade. Por isso, considero que esta alteração de horário não afeta só o bem-estar e a implicação das crianças mas também o nosso bem-estar e implicação, pois como futuras profissionais de educação este assunto também nos diz respeito.

Continuação de um bom trabalho!

Beijinho.
Márcia Oliveira.


De joanaazevedo a 13 de Dezembro de 2013 às 23:42
Olá Márcia :)

Concordamos contigo. Esta alteração de horário afeta não só os alunos como também os profissionais de educação que com mais 30 minutos de aulas saem mais cansados e com menos tempo disponível, por exemplo, para a correção dos trabalhos dos alunos.

Beijinhos,
Joana Ferreira e Daniela Ferreira


Comentar post

Autores
Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15
17
19

24
25
26
27
28

29
30
31


tags

todas as tags

subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post