Blog da UC de Gestão de Comunidades de Aprendizagem online
pesquisar neste blog
posts recentes

Balanço final do trabalho por projeto

Balanço do Projeto de Intervenção

Balanço Geral

As decorações do Natal

Reflexão Intermédia

O Diário de Turma e o Conselho de Turma!

A importância do estágio supervisionado para a formação de professores

Alguma angústias e preocupações durante a prática pedagógica

Estratégias !

Momento de autonomia das crianças

arquivos

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

participar

participe neste blog

Quarta-feira, 4 de Dezembro de 2013
Algumas das nossas crianças...

 Olá meninas J

 

Esperamos que o vosso estágio esteja a correr bem e que estejam a atingir os vossos objetivos.

Vimos aqui dar-vos a conhecer um pouco do nosso tema do relatório de estágio: transição/adaptação ao 1.ºCEB. Para que consigamos estudar e aprofundar vamos realizar um estudo de caso. Atendendo às fichas do SAC (Portugal & Laevers, 2010) selecionámos 3 crianças assinaladas a amarelo e 3 a verde.

 

Das crianças assinaladas a amarelo, 2 foram escolhidas por evidenciarem falta de concentração e aparente distanciamento da realidade, ou seja, consideramos que podem ser crianças um pouco “aluadas”. Frequentemente é necessária uma intervenção mais individualizada com estas 2 crianças para que consigam terminar aquilo a que são propostas. A terceira criança, aparentemente, manifesta problemas com a sua autoestima, não evidenciando confiança em si própria e nas suas capacidades. É uma criança que facilmente se inibe perante a turma e por vezes se recusa a responder, com medo de errar.

 

Para um melhor entendimento deste processo, achámos pertinente comparar as crianças acima referidas com crianças que, aparentemente, não revelam problemas. Para isso socorremo-nos de 3 crianças assinaladas a verde. São crianças com níveis elevados de implicação e bem-estar, situando-se nos níveis 4.

 

Como forma de conhecermos melhor estas crianças e complementar os dados que recolhemos através de observações e com a ajuda do SAC, realizámos questionários aos pais. Para além disto, preenchemos as fichas 1i e 2i para cada criança.

 

Nos vossos contextos existem crianças que evidenciam algumas destas características? Que estratégias utilizam?

 

Bom trabalho!

Joana e Marisa

Beijinhos


tags: , , , ,

publicado por joanafpereira às 16:04

15

De mrmo a 4 de Dezembro de 2013 às 23:11
Olá Joana e Marisa :)


Obrigada por partilharem um pouco da vossa temática connosco.

Gostaria de saber três aspetos que me chamaram à atenção ao longo da leitura do vosso post:
• As duas têm como tema do relatório a transição/adaptação ao 1.º Ciclo do Ensino Básico? Não há nada que vos distinga? Vão-se focar as duas no mesmo estudo de caso?
• Têm desenvolvido estratégias diferentes com estas crianças, comparativamente à restante turma?
• Será que nos poderiam dizer que questões realizaram aos pais com o intuito de complementar os dados recolhidos?

Continuação de um bom trabalho!

Beijinho.
Márcia Oliveira




De marisaasilva a 10 de Dezembro de 2013 às 16:28
Olá :)

A resposta ao teu comentário está num comentário ao post.
Beijinhos


De danielafferreira a 4 de Dezembro de 2013 às 23:18

Olá Joana e Marisa :)

Gostei do vosso post, na medida em que dão-nos a conhecer o vosso tema do relatório de estágio.
Quando referem o tema do relatório de estágio, como conseguiram chegar a este tema? Foram vocês que escolheram?
Quando mencionam que “Atendendo às fichas do SAC (Portugal & Laevers, 2010) selecionámos 3 crianças assinaladas a amarelo e 3 a verde”, gostaria de saber como fizeram a seleção destas crianças? Só identificaram este número de crianças a amarelo e a verde?
Relativamente às vossas questões, no meu contexto de estágio existe uma criança que evidencia algumas destas características. Esta criança distrai-se facilmente, tendo assim falta de concentração. Por isso, precisa de um apoio mais individualizado.

Continuação de bom trabalho.
Beijinhos,
Daniela Ferreira


De marisaasilva a 10 de Dezembro de 2013 às 16:28
Olá :)

A resposta ao teu comentário está num comentário ao post.
Beijinhos


De joanaazevedo a 4 de Dezembro de 2013 às 23:19
Olá Joana e Marisa :)

Sim, o estágio está a correr bem. Espero que o vosso também esteja a correr bem.
Respondendo às vossas questões, no contexto no qual estou a estagiar salienta-se uma criança que tem dificuldades de aprendizagem, necessitando de apoio mais individualizado.
Quando vocês referem que realizaram questionários aos pais, estes mostraram-se disponíveis? Como é que os pais reagiram ao questionário que apresentaram?

Continuação de bom trabalho.
Beijinhos,
Joana Ferreira



De marisaasilva a 10 de Dezembro de 2013 às 16:28
Olá :)

A resposta ao teu comentário está num comentário ao post.
Beijinhos


De baptista a 5 de Dezembro de 2013 às 11:20
Olá meninas :)

Considero o tema do vosso projeto interessante. No entanto, gostaria de saber se a díade se vai focar nas mesmas crianças.

Quando abordaram os pais para o preenchimento de um questionário acerca dos seus filhos, como é que eles reagiram? Reagiram todos de igual forma? Foram recetivos e compreensivos?

Respondendo agora à vossa questão, no contexto onde estou a desenvolver a prática pedagógica supervisionada não há nenhuma criança inserida no grupo que evidencie características como aquelas que vocês evidenciam relativamente às “vossas” crianças.

Continuação de bom trabalho.

Beijinho.

Sandra Baptista.


De marisaasilva a 10 de Dezembro de 2013 às 16:29
Olá :)

A resposta ao teu comentário está num comentário ao post.
Beijinhos


De carolina-dias a 6 de Dezembro de 2013 às 00:28
Olá meninas :)

obrigada por partilharem um pouco o que consiste o vosso relatório de estágio. Contrariamente às minhas colegas, não tenho muitas questões a colocar-vos, ou dúvidas, uma vez que fazem parte da mesma orientadora que a nossa díade e, através das reuniões semanais que temos, partilhamos as nossas dúvidas, estratégias, dificuldades e aspetos mais positivos que vivemos.
A vossa temática é importante, pois a questão da transição do pré-escolar para o 1.º CEB é uma questão bastante delicada que merece a atenção de pais, professora e toda a comunidade envolvente. Mais do que ninguém, vocês sabem como se deve lidar com esta questão uma vez que estão a realizar um relatório de estágio que incide nesta temática. Podem partilhar alguma da bibliografia que utilizaram sobre esta questão? De maneira a que, num futuro, saibamos quais as leituras a que nos podemos recorrer.
Acham que o manual SAC, mais propriamente as fichas, são uma mais-valia em todo este processo? Pergunto isto porque também as estou a utilizar e gostava de saber a vossa opinião. Estão a responder a essas fichas para todas as crianças? Dá alguma trabalho, respondi apenas para uma criança e não foi fácil, imagino para mais do que uma.
Outras questões prendem-se com as que as colegas já perguntaram, pelo que não me irei repetir.
Por fim, respondendo às vossas questões, temos uma criança com níveis baixos de autoestima e outras crianças que precisam de ser trabalhadas ao nível das competências sociais (vejam o nosso post "Descobre os 9 escolhidos"). Este post responde às vossas questões, deem uma espreitadela :)


Continuação de bom trabalho :)

Beijinho, Carolina.


De marisaasilva a 10 de Dezembro de 2013 às 16:29
Olá :)

A resposta ao teu comentário está num comentário ao post.
Beijinhos


De ana-resende a 6 de Dezembro de 2013 às 19:53
Olá meninas :)

Obrigada por partilharem connosco este post :)

Tal como a Carolina referiu, não são muitas as questões que tenho para colocar já que temos a mesma orientadora e as nossas reuniões são em conjunto, permitindo assim o acesso a esta questão que vocês falam no post.
Contudo, gostava de saber que estratégias é que vocês utilizam para trabalhar com as crianças que estão a analisar? Estão a sentir alguma evolução?
Relativamente aos questionários, gostava de saber o que pretendiam com eles, isto é pretendiam conhecer melhor a (s) criança (s) em que aspeto (s)?

Beijinho,
Ana Resende


De marisaasilva a 10 de Dezembro de 2013 às 16:29
Olá :)

A resposta ao teu comentário está num comentário ao post.
Beijinhos


De ssd a 8 de Dezembro de 2013 às 12:38
Bom dia meninas...

no meu contexto penso que exista uma criança com alguma falta de autoestima. É uma menina muito insegura, que recorre muito ao apoio da professora na realização das tarefas. Apesar de até ser capaz de as realizar, chama sempre um adulto para confirmar se esta a realizar a tarefa corretamente, o que me leva a querer que seja uma criança insegura e com baixo nível de autoestima. Para além disto, quando sente dificuldades na realização de uma atividade, bloqueia e fica muito nervosa, sendo incapaz de continuar a sua realização.
Na realização do vosso projeto, trabalharam apenas com as seis crianças que referiram?
Os questionários que realizaram foram apenas entregues aos pais destas crianças, ou a todos os pais?

Beijinho e continuação de um bom trabalho!

Sabrina Duarte


De marisaasilva a 10 de Dezembro de 2013 às 16:30
Olá :)

A resposta ao teu comentário está num comentário ao post.
Beijinhos


De marisaasilva a 10 de Dezembro de 2013 às 16:26
Olá meninas!
Uma vez que as questões são semelhantes, decidimos responder a todas num só comentário, permitindo a melhor perceção do nosso tema.
A escolha do tema deu-se em conjunto com a orientadora da universidade. Tendo em conta a nossa passagem pelo pré-escolar e sabendo que iriamos para uma turma do 1º ano do 1º CEB faria todo o sentido trabalhar a “Transição/ adaptação ao 1ºCEB”.
Dentro desta temática e como forma de distinguir o trabalho da díade, chegamos a conclusão que poderíamos abordar algumas questões que poderiam estar na origem da transição. Sendo assim, a Marisa tem como subtema a autoestima e as suas implicações na transição, e a Joana, os problemas de concentração e as suas implicações na transição.
A seleção das crianças para o estudo baseou-se na observação e interação com as mesmas, para além do preenchimento das fichas do SAC. Tal como afirmamos no post, estas crianças (3) foram escolhidas por termos considerado que evidenciavam características que iam ao encontro do nosso subtema. Para podermos comparar com outras crianças que na nossa opinião, evidenciam uma boa transição/ adaptação selecionámos mais 3.
Quanto ao nosso questionário, este foi entregue a todos os alunos, que por sua vez, entregaram aos encarregados de educação. Sendo assim, não tivemos contacto para percebermos a recetividade dos mesmos mas foram bastante colaborativos porque todos responderam com a maior brevidade possível. Estes tinham como objetivo saber um pouco do percurso anterior das crianças, a sua relação com a família e preocupações com o acompanhamento e desenvolvimento dos seus educandos. Por exemplo: “Sente que consegue conciliar bem o tempo para o trabalho, o tempo para si e o tempo para estar com a família, com a(s) criança(s) em particular?”; “Acha que ele gosta da escola? O que gosta mais e o que gosta menos?”; “É uma criança que demonstra confiança em si mesma?”; “É uma criança com tendência a desmotivar rapidamente?”.
No nosso dia-a-dia tentamos estabelecer uma relação empática com todas as crianças, principalmente com as acima referidas. Os incentivos são uma constante, sempre com reforços positivos. Quando necessário fazemos um apoio mais individualizado com algumas para que não se sintam tão “perdidas”, tentando compreender todas as dúvidas. ´
Esperamos ter conseguido responder a todas da melhor forma e agradecemos as questões colocadas.

Continuação de um bom trabalho!
Beijinhos
Joana e Marisa


Comentar post

Autores
Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15
17
19

24
25
26
27
28

29
30
31


tags

todas as tags

subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post