Blog da UC de Gestão de Comunidades de Aprendizagem online
pesquisar neste blog
posts recentes

Balanço final do trabalho por projeto

Balanço do Projeto de Intervenção

Balanço Geral

As decorações do Natal

Reflexão Intermédia

O Diário de Turma e o Conselho de Turma!

A importância do estágio supervisionado para a formação de professores

Alguma angústias e preocupações durante a prática pedagógica

Estratégias !

Momento de autonomia das crianças

arquivos

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

participar

participe neste blog

Terça-feira, 26 de Novembro de 2013
Projeto de intervenção: "A volta ao mundo em 5 poemas"

 

Boa noite meninas,

hoje vamos partilhar convosco a implementação do nosso projeto denominado de "A volta ao mundo em 5 poemas".

Este projeto tem como finalidade conceber, implementar e avaliar um programa pedagógico-didático no 1.º CEB, com o objetivo de sensibilizar para a diversidade linguística e desenvolver nos alunos a consciência metalinguística, com o recurso ao texto poético.

O paradigma metodológico do nosso estudo será uma abordagem qualitativa a partir da investigação-ação. Os instrumentos de recolha utilizados foram a videogravação das sessões, as notas de campo, a observação direta, as fichas de avaliação das sessões e os trabalhos realizados pelos alunos. 

O ponto de partida do nosso projeto, consistiu na projeção e leitura de uma história com o título do projeto, adaptada de "A volta ao mundo em 80 dias" de Júlio Verne. A nossa história retrata a concretização do sonho de um menino que pretendia viajar pelo mundo para conhecer novos amigos e novas línguas. Este menino adorava poesia, e era por isso chamado de menino poeta.

O menino poeta decidiu então concretizar o seu sonho dando início à sua viagem. Este conheceu um país de cada continente (Europa - Portugal; Ásia - Rússia; Oceânia - Austrália; África - Marrocos; América - México). De cada um dos países o menino trouxe de recordação um poema na língua falada naquele país.

Em cada sessão fomos apresentando aos alunos os poemas que o menino poeta recolheu ao longo da sua viagem. Para além de trabalharmos com os alunos as características do texto poético, os alunos puderam contactar com diversas línguas e alfabetos, ou seja, com a diversidade linguística existente no mundo. De forma a desenvolver a consciência metalinguística dos alunos, foram também trabalhadas questões da gramática.

Os alunos mostraram-se muito motivados e implicados, o que para nós é gratificante, pois percebemos que o nosso trabalho causou efeitos positivos nas crianças. Deste modo os nossos objetivos traçados para a nossa investigação têm vindo a ser alcançados.

De seguida serão apresentadas fotografias nas diferentes sessões.

Sessão 1: "A viagem do menino poeta"

Sessão 2: "A partida da Europa"

 

 

Sessão 3: "A chegada à Ásia"

 

 

 

Sessão 4: "A chegada à Oceânia"

 

Sessão 5: "A chegada à África"

 

Sessão 6: "A chegada à América"

 

 

 

Sessão 7: "Recordações da viagem do menino poeta"

 

 

 

Com a nossa descrição o que acham do nosso projeto?

Como está a correr o vosso projeto? Como estão a reagir os vossos alunos ao projeto? Os vossos objetivos estão a ser alcançados?

 

Beijinhos e continuação de bom projeto.

Ana Vivas e Sabrina Duarte


tags:

publicado por ana-vivas às 22:50

13

De ana-resende a 27 de Novembro de 2013 às 19:34
Olá meninas :)

Obrigada por terem partilhado connosco o vosso projeto, bem como as atividades que têm vindo a realizar.
Antes de mais gostava que partilhassem connosco como é que surgiu o vosso projeto?
Achei interessante a ideia de partirem de uma história para introduzirem a temática, pois é uma maneira de cativarem os alunos e de os envolver naquilo que querem explorar.
O facto de as crianças poderem contactar presencialmente com o menino poeta, na minha opinião, torna-se num meio de envolver ainda mais as crianças na atividade e de fazer com que estas sintam que o menino poeta é um menino que, juntamente, com elas está a descobrir novas coisas. Contudo, gostava de saber se o menino poeta foi criado por vocês ou pelas crianças? Como é que elas reagiram ao seu aparecimento? E porquê que optaram por utilizar um boneco em que as crianças podem mexer e não apenas num boneco em que as crianças vêm através de um ecrã ou folha?
Pelo que observei nas fotos que vocês partilharam, pude ver que as crianças puderam contactar, para além do poema, com letras de cada um dos países que o menino poeta visitou. Considero esta atividade muito importante e interessante para que as crianças possam contactar com diferentes tipos de alfabetos e de experimentaram escrever algumas letras diferentes daquelas a que estão habituados. Que objetivo tinham com esta atividade? Como é que elas reagiram? Todas conseguiram desenhar as letras, ou tiveram dificuldades?
Quanto ao meu/nosso projeto de intervenção, até ao momento está a correr bem e conforme o planeado. No entanto, apenas fizemos duas atividades para a promoção da autoestima - elogio e da competência social - respeito pela participação e importância de escutar atentamente o outro. As atividades foram bem recebidas pelas crianças e conseguimos atingir os nossos objetivos. Contudo consideramos que, na parte das competências sociais, as crianças ainda têm que ser muito trabalhadas, principalmente no respeito pela ordem de participação.
Uma das dificuldades que sentimos foi o facto de estarmos a trabalhar em grande grupo, fez com que as atividades demorassem mais tempo e, consequentemente as crianças ficassem mais agitadas. Para contornar esta situação, as próximas atividades do propjeto de intervenção serão realizadas apenas com o grupo de crianças que estamos a observar para a tese (9 crianças). Contudo, se alguma atividade se traduzir importante para trabalhar com o grande grupo assim o faremos.

Continuação de um bom trabalho,
Ana Resende


De ana-vivas a 2 de Dezembro de 2013 às 17:25
Boa tarde Ana

Respondendo às tuas questões, o nosso projeto surgiu a partir da história "A volta ao mundo em 80 dias" de Júlio Verne que adaptamos para a faixa etária e para o tema em questão, passando a denominar-se de "A volta ao mundo em 5 poemas".

A nossa mascote foi criada por nós e não pelos alunos e decidimos fazê-la em 3D pois é muito mais apelativo e os alunos podem manipulá-la.

Com a atividade da escrita de letras, pretendíamos que as crianças contactassem e conhecessem outros alfabetos, de forma a sensibilizarem-se para a diversidade linguística existente no mundo. Todas as crianças foram capazes de copiarem as letras.

Beijinhos
Ana Vivas e Sabrina Duarte


De mrmo a 27 de Novembro de 2013 às 20:11
Olá meninas :)

Gostei muito do vosso post, mas sobretudo do projeto que estão a desenvolver com o grupo de crianças.
Gostaria de saber em que momentos e durante quanto tempo é que é desenvolvido o vosso projeto.
Considero que o vosso tema é bastante importante, pois como refere Duarte (2008) “Ensinar gramática no 1.º ciclo visa desenvolver a consciência linguística das crianças, a qual, ao longo do seu percurso escolar, evoluirá para o estádio de conhecimento explícito” (p. 18), existindo diversas atividades que promovem o desenvolvimento da consciência linguística e metalinguística.
O vosso projeto, nomeadamente o recurso ao texto poético, torna-se, assim, uma atividade diferente e original que através das várias atividades que realizam permite sensibilizar as crianças para a diversidade linguística e desenvolver nos mesmos a consciência metalinguística.
O facto de partiram de uma história e de as crianças puderem vivenciar o sonho do menino poeta, possibilita uma maior interação por parte das mesmas, uma vez que eles também vão participando nesse sonho, pois o menino poeta partilha com elas os poemas que vai recolhendo ao longo da viagem e permite que as crianças alarguem a sua imaginação. No entanto, gostaria de saber que questões da gramática é que foram desenvolvendo com as crianças, de forma a desenvolver a consciência metalinguística.

Continuação de um bom trabalho!
Beijinho.
Márcia Oliveira.


De ana-vivas a 2 de Dezembro de 2013 às 17:33
Boa tarde Márcia.

O nosso projeto foi implementado durante 7 sessões que tiveram a duração de 1h ou 1h30. As nossas sessões foram implementadas nas horas destinadas à área de português, na hora do conto na biblioteca e sempre que implementávamos à quarta-feira, era na hora destinada à área da matemática.

Para desenvolver a consciência metalinguística, os alunos realizaram o campo lexical, formaram singulares e plurais, fizeram a ordenação alfabética, identificaram nomes e adjetivos.

Beijinhos
Ana Vivas e Sabrina Duarte


De baptista a 27 de Novembro de 2013 às 23:19
Olá meninas :)

O vosso post é mesmo muito interessante, pois dão-nos a conhecer o vosso projeto e partilham imagens das várias sessões.

Considero o vosso tema muito apelativo e o facto de criarem a história à volta de um menino poeta talvez atraia mais a atenção das crianças e as motive para o trabalho a desenvolver. As viagens que o menino poeta vai fazendo é uma forma de permitir que as crianças vivam situações imaginárias.

Para além disto, é também interessante por trabalhar a diversidade linguística e, o facto de ser através do texto poético torna-se ainda mais interessante.

Continuação de bom trabalho :)

Beijinho.

Sandra Baptista.


De carolina-dias a 28 de Novembro de 2013 às 13:26
Olá meninas,

Parabéns pelo vosso projeto! Podem dizer como conceberam todo este processo? Desde a escolha do número de sessões, à criação do menino, às atividades, ou seja, como planificaram para obterem este resultado que, na minha opinião, é muito bom? Sentem que cumpriram os objetivos propostos? Como é que as crianças se sentiram? Eu sei que são algumas questões mas fiquei mesmo curiosa por saber mais sobre o vosso projeto para o relatório de estágio.
Percebi que vocês apresentam poemas às crianças, como os recolhem?
Relativamente ao meu/nosso projeto a Ana Catarina já explicou através do post que efetuou :) mas se tiverem alguma questão também posso esclarecer.
Acrescento que o meu/nosso projeto também recai sobre a metodologia de investigação-ação, em que autores como Cohen & Manion (1985) afirmam que este tipo de investigação é adequado sempre que se requer um conhecimento específico para um problema específico em uma situação específica (referido por Bisquerra, 1996). A investigação-ação pretende resolver um problema real e concreto, tendo como principal objetivo melhorar a prática educativa num determinado lugar. Penso que o que todas pretendemos é melhorar sempre os contextos pela qual passamos, dando um pouco de nós aos mesmos.
Continuação de bom trabalho :)

Beijinho, Carolina.

Referência bibliográfica:
- Bisquerra, R. (1996). Metodos de investigacion educativa – guia practica. Barcelona: ceac.


De ana-vivas a 2 de Dezembro de 2013 às 17:46
Boa tarde Carolina

O nosso projeto foi desenvolvido a partir da história "A volta ao mundo em 5 poemas" adaptada da história "A volta ao mundo em 80 dias" de Júlio Verne. A partir deste história é que desenrolamos todo o nosso projeto, tentando criar uma continuidade entre todas as sessões.

Os nossos objetivos foram cumpridos na metida em que as crianças ficaram sensibilizadas para a diversidade linguística e curiosas por conhecerem outras línguas e países. Através das atividades da gramática, os alunos puderam desenvolver a sua consciência metalinguística, e com a apresentação e análise dos poemas, ficaram familiarizados e despertos para este tipo de texto, para além de que praticaram a sua escrita.

Com a implementação do nosso projeto, notamos que as crianças ficavam muito entusiasmadas e motivadas sempre que iríamos apresentar uma nova sessão, o que para nós é muito reconfortante porque percebemos que o nosso trabalho causou efeitos positivos nas crianças.

Os poemas que apresentamos em diversas línguas às crianças, foram retirados do livro "Tour de terre en poésie" de Jean-Marie Henry e da Internet.

Beijinhos
Ana Vivas e Sabrina Duarte


De vaniacastro a 29 de Novembro de 2013 às 18:14
Olá meninas :)
Antes de mais devo dizer que o vosso projeto parece-me muito interessante e bem estruturado.
Gostaria de saber um pouco mais do que e como desenvolveram em cada uma das sessões.
Percebi pelas fotografias que as crianças tiveram contacto com letras de outros alfabetos que não o nosso. Como tiveram acesso a esse tipo de informação? Contaram com a ajuda de alguém "externo" ao projeto?
As línguas a serem tratadas foram selecionadas por vós ou tentaram saber quais as línguas que suscitavam mais interesse às crianças?
Continuação de um bom trabalho.
Beijinho,
Vânia Castro


De ssd a 3 de Dezembro de 2013 às 13:50
Boa tarde Vânia,

Na nossa primeira sessão, procedemos à leitura da nossa história designada de “A volta ao mundo em 5 poemas”, adaptada da história “A volta ao mundo em 80 poemas” de Júlio Verne. Esta história foi o ponto de partida para todo o nosso projeto e permitiu que criássemos continuidade entre todas as sessões. Nas restantes sessões apresentamos sempre o mapa-mundo onde as crianças tiveram de localizar o menino poeta (mascote) no país e continente que visitou durante a sua viagem. Ainda em todas as sessões depois da atividade com o mapa-mundo, apresentamos um poema de acordo com a língua do país visitado pelo menino poeta naquela sessão. Com estes poemas trabalhámos questões relacionadas com as características do texto poético, questões da gramática e ainda questões que pretendiam sensibilizar as crianças para a diversidade linguística existente no mundo.

Nas sessões do árabe e do russo contámos com ajuda de um professor de árabe e de uma investigadora russa. Estes ajudaram-nos na construção dos recursos para estas sessões.

As línguas que trabalhamos em cada sessão foram selecionadas por nós.

Beijinho e continuação de um bom trabalho!

Sabrina Duarte e Ana Vivas.


De imgt a 30 de Novembro de 2013 às 13:07
Olá meninas :)
Acho o vosso projeto muito interessante, além de estar bem planificado é muito original e interessante.
Gostei muito da ideia de utilizarem um poema em cada língua do País que o vosso menino poeta visita.
Apenas queria saber como trabalharm com a criança esses poemas?
Nas fotos mostram que as crianças têm contacto com o alfabeto de diversos países, acho uma ideia muito interessante para as crianças compreenderem que no mundo não se fala nem se escreve igual ao que nós estamos habituados.
Em relação às vossas questões, o meu projeto está a correr bem as crianças surpreendem-nos sempre pela positiva, e tenho conseguido atingir os objetivos definidos.
Continuação de bom trabalho.
Bjs
Ivete Teixeira


De ssd a 3 de Dezembro de 2013 às 13:53
Boa tarde Ivete,

Os poemas que apresentámos em todas as sessões, foram projetados e lidos por nós e pelas crianças, exceto o poema árabe. Partindo dos poemas, trabalhamos questões relacionadas com as características do texto poético, questões da gramática, e ainda questões de sensibilização para a diversidade linguística existente no mundo. Como vês, os poemas foram o ponto de partida para se trabalhar todo o resto. Como estes eram em diferentes línguas, os alunos puderam contactar com diferentes alfabetos (o latino, o cirílico e o árabe), puderam ouvir e ler diferentes línguas e ainda escrever letras de outros alfabetos.

Beijinho e continuação de um bom trabalho!

Sabrina Duarte e Ana Vivas


De danielafferreira a 30 de Novembro de 2013 às 13:40
Olá Ana e Sabrina :)

Gostei do vosso post, pois dão-nos a conhecer o vosso projeto e quais as atividades que estão a desenvolver.
O vosso projeto parece-me bem estruturado e interessante, pois ao partir da leitura de uma história torna-se mais cativante e motivante para as crianças.
Ao ler o vosso post houve aspetos que me chamaram atenção, quantas sessões planearam para o vosso projeto?
Quando referem que “Os alunos mostraram-se muito motivados e implicados, o que para nós é gratificante, pois percebemos que o nosso trabalho causou efeitos positivos nas crianças”, o que vos leva a dizer que os alunos estavam motivados e implicados? Quais foram os efeitos positivos?
De seguida, quando dizem que “os nossos objetivos traçados para a nossa investigação têm vindo a ser alcançados”, quais são os vossos objetivos?
Em relação às diversas línguas, os alunos sentiram dificuldades na compreensão do poema em alguma das línguas? Os alunos já conheciam algumas das línguas que apresentaram?
O meu projeto está a correr bem e como tinha planeado. Os alunos estão a reagir bem a meu projeto.

Continuação de bom trabalho.
Beijinhos,
Daniela Ferreira


De ssd a 3 de Dezembro de 2013 às 15:10
Boa tarde Daniela,

O nosso projeto foi implementado em sete sessões.

Com este projeto definimos diversos objetivos, mas todos eles se focam em três temas centrais, como a consciência metalinguística, o texto poético e a sensibilização à diversidade linguística. Assim sendo, os nossos objetivos gerais são: desenvolver a consciência metalinguística; desenvolver a competência literária (texto poético); e sensibilizar as crianças para a diversidade linguística existente no mundo.

O que nos leva a querer que as crianças estiveram implicadas e motivadas durante a implementação do nosso projeto foram as suas atitudes durante as sessões que revelavam entusiasmo e interesse e os seus feedbacks após o término das sessões.

Os efeitos positivos que evidenciamos foram por exemplo, as crianças terem comentado com os seus familiares o que tinham aprendido com a implementação do nosso projeto. Algumas delas até ficaram com curiosidade de conhecer alguns dos países que apresentámos. Um dos nossos alunos pediu aos seus pais que o levassem a Espanha, um dos países que apresentamos na penúltima sessão. Este mesmo aluno, juntamente com outro colega, ficaram tão curiosos, ao ponto de pedirem a familiares que lhes escrevessem palavras e frases espanholas para apresentarem aos colegas na aula. Todos estes são aspetos que demostram que as crianças gostaram de participar no nosso projeto, e revelam-se efeitos positivos.

Com a apresentação dos poemas, não pretendíamos que os alunos compreendessem o seu conteúdo, até porque apresentamos poemas em árabe, russo, inglês, espanhol, que são línguas que os alunos não compreendem. Apenas apresentamos a tradução do poema espanhol, que serviu para posteriormente trabalharmos questões da gramática. Com a apresentação dos poemas, pretendíamos que os alunos contactassem com diferentes alfabetos e que escutassem outras línguas, ou seja, que contactassem com a diversidade linguística existente no mundo.

A maioria das línguas apresentadas já eram conhecidas dos alunos, mas as línguas com que os alunos têm mais contacto são o espanhol, pois alguns alunos têm familiares espanhóis e o inglês, uma vez que têm aulas de inglês na escola.

Esperamos ter respondido às tuas questões.

Beijinho e continuação de um bom trabalho!

Sabrina Duarte e Ana Vivas.


Comentar post

Autores
Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15
17
19

24
25
26
27
28

29
30
31


tags

todas as tags

subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post