Blog da UC de Gestão de Comunidades de Aprendizagem online
pesquisar neste blog
posts recentes

Balanço final do trabalho por projeto

Balanço do Projeto de Intervenção

Balanço Geral

As decorações do Natal

Reflexão Intermédia

O Diário de Turma e o Conselho de Turma!

A importância do estágio supervisionado para a formação de professores

Alguma angústias e preocupações durante a prática pedagógica

Estratégias !

Momento de autonomia das crianças

arquivos

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

participar

participe neste blog

Terça-feira, 19 de Novembro de 2013
Experiência enriquecedora
Olá meninas.

Hoje vimos partilhar convosco uma experiência que enriqueceu a nossa prática pedagógica.
Na primeira semana de intervenção da fase 4, correspondente à intervenção semanal de responsabilidade individual, por motivos pessoais a professora cooperante não pode estar presente durante dois dias, sendo que tivemos que assumir a turma sozinhas.
Quando tivemos conhecimento desta notícia, ficámos um pouco ansiosas e receosas de não sermos capazes de estar ao nível desta responsabilidade. Este sentimento deveu-se ao facto de os alunos terem sempre a presença da professora, que consegue impor um ambiente mais respeitador dentro da sala de aula. Depois de assimilarmos a responsabilidade que iriamos ter, conseguimos refletir sobre o voto de confiança que nos estava a ser dado, o que demostra que o nosso desempenho tem vindo a ser positivo.
Apesar de todos os nossos receios, as nossas expetativas não se verificaram, pois os alunos tiveram um bom comportamento mesmo sem a presença da professora.
Esta semana foi um grande contributo para o enriquecimento da nossa prática. Durantes estes dois dias conseguimos ter mais confiança em nós próprias, o que possibilitou termos um melhor controlo sobre a turma, que é fundamental para um bom ambiente de aprendizagem.

Alguma de vós já teve oportunidade de passar por uma experiência destas?
O que sentiriam se o mesmo vos acontecesse?

Beijinhos e continuação de bom trabalho.

Ana Vivas e Sabrina Duarte
tags:

publicado por ana-vivas às 12:57

5

De mrmo a 19 de Novembro de 2013 às 19:12
Olá meninas :)

No semestre anterior estive a desenvolver a Prática Pedagógica em contexto de 1.º Ciclo do Ensino Básico, mais concretamente no 4.º ano de escolaridade.

Também eu neste contexto experienciei gerir a turma sozinha, não dois dias como vocês, mas também ocorreu nos inícios da minha prática estar em alguns momentos sozinha, durante bastante tempo, com a turma, tendo sentido o mesmo que vocês. No entanto, após o desenrolar da aula o receio, a dúvida, a ansiedade que sentia foi diminuindo, mostrando-me que não é preciso entrar angústias e que muitas vezes acabamos por surpreender-mo-nos a nós próprias.

Considero que estas experiências são sempre muito gratificantes para o nosso desenvolvimento profissional, uma vez que nos possibilita o confronto com uma realidade que um dia todas esperamos enfrentar e que são estes momentos que nos permitem tomar consciência da importância de em certas situações sabermos quando e de que forma intervir.

O facto de a professora vos deixar assumir por dois dias a gestão da turma, demonstrou que esta confia no vosso trabalho, dando-vos um voto de grande confiança. Por isso, continuem assim, façam por mostrar o que valem para que continuem a ter contributos para o enriquecimento da vossa prática!

Beijinho.

Márcia Oliveira


De baptista a 21 de Novembro de 2013 às 17:15
Olá Sabrina e Ana :)

Como sabem, eu e a Márcia constituímos uma díade. Tal como ela, também no semestre passado tive a oportunidade de estar sozinha a dirigir o grupo de alunos. Apesar de não ter sido durante dois dias como vocês, foi apenas em alguns momentos. Mesmo tendo sido em alguns momentos, também senti um pouco aquilo que vocês sentiram: o medo de não conseguir manter a ordem na sala, de não conseguir gerir o comportamento do grupo, no fundo, o medo de não estar “à altura dos alunos”.

No entanto, à medida que o tempo passava, estes medos começaram a não fazer sentido. E além do mais, o medo estará sempre presente enquanto estivermos a crescer.

A professora para além de ter depositado em vós uma grande confiança, permitiu-vos antecipar um pouco aquilo com que se confrontarão na vossa vida futura pois, num futuro próximo serão vocês a dirigir o vosso grupo de alunos e SOZINHAS :D não é verdade?

Continuação de bom trabalho minhas meninas :)

Beijinho.

Sandra Baptista.


De imgt a 22 de Novembro de 2013 às 21:56
Olá meninas :)
Não tive a oportunidade de passar por uma experiência como essa, como tal não posso dizer como me senti.
Mas penso que como vocês ficaram, eu também ficaria ansiosa e na expectativa de como as coisas correriam e achando mesmo que não seria capaz e com receio de fazer algo errado.
Contudo, penso que muita das vezes substimamo-nos, achamos que não somos capazes e quando estamos na prática vemos que realmente somos capazes disso e de muito mais.
Num futuro próximo ( assim espero), vamos "gerir" uma turma, ou um grupo de crianças e essa experiência só contribui positivamente para isso.
Ainda bem que correu tudo bem.
Continuação de bom trabalho
Ivete Teixeira


De carolina-dias a 29 de Novembro de 2013 às 00:50
Olá Ana e Sabrina :)

Fico contente por vocês, por sentir que esta experiência vos ajudou a ultrapassar tantos receios que estavam guardados.
Relativamente ao semestre passado, em que estive a estagiar numa turma de 3.º ano, não tive a mesma oportunidade que vocês, e oportunidades não faltaram! Mas a nossa professora dizia que não queria que estivéssemos um dia inteiro com a turma, preferindo que as crianças ficassem com uma auxiliar. Acredito que esta opção não era contra nós, ou que não acreditasse que não eramos capazes de trabalhar sozinhas com a turma. Porém, existiram momentos em que lecionava e a professora saía da sala e deixava-me com a turma por alguns instantes, voltando novamente. Gostava de ter tido a oportunidade que tiveram, penso que também me tinha ajudado a superar alguns receios.
Neste semestre, estou com uma sala de pré-escolar. Apesar de a educadora nunca ter faltado, sente-se à-vontade para deixar uma manhã ou uma tarde as crianças connosco. Confia em nós e transmite-nos essa confiança, por exemplo, com atitudes como estas de abandonar a sala e sermos nós as educadoras.
Sentir que uma pessoa, que é experiente na área, confia em mim para estar atenta à turma deixa-me feliz, confiante e segura. É sinal que estou a fazer um bom trabalho, ou seja, a atitude que a vossa professora teve acredito que a tem por confiar em vocês e só têm que se sentir orgulhosas :)

Continuação do bom trabalho que têm vindo a realizar.

Beijinho, Carolina.


De ana-resende a 29 de Novembro de 2013 às 12:05
Olá meninas :)

De facto esta experiência que vocês vivenciaram é muito importante para o aumento da confiança e segurança de qualquer estagiária. Estamos sempre habituadas que a professora/educadora da sala esteja sempre presente e, caso algo corra fora do normal pensamos que temos sempre ali aquele apoio que não nos vai deixar ficar mal.
E, como vocês dizem, o facto de vos terem deixado ter esta experiência traduz a confiança que estavam a depositar em vocês, espelhando que a vossa presença e trabalho não tem sido em vão e estão a conseguir cumprir os requisitos necessários.
Eu nunca tive a oportunidade de, no estágio, ficar com a turma sozinha. Mas considero que se tiver que acontecer a educadora não terá qualquer problema em fazê-lo, pois tem demonstrado ter confiança em nós e no nosso trabalho.

Beijinhos,
Ana Resende


Comentar post

Autores
Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15
17
19

24
25
26
27
28

29
30
31


tags

todas as tags

subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post