Blog da UC de Gestão de Comunidades de Aprendizagem online
pesquisar neste blog
posts recentes

Balanço final do trabalho por projeto

Balanço do Projeto de Intervenção

Balanço Geral

As decorações do Natal

Reflexão Intermédia

O Diário de Turma e o Conselho de Turma!

A importância do estágio supervisionado para a formação de professores

Alguma angústias e preocupações durante a prática pedagógica

Estratégias !

Momento de autonomia das crianças

arquivos

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

participar

participe neste blog

Terça-feira, 29 de Outubro de 2013
Caracterização do contexto de estágio
Este semestre encontramo-nos a estagiar numa escola EB1 do Agrupamento de Escolas de Aveiro. Neste momento, nesta escola funciona apenas o 2.º, 3.º e 4.º anos de escolaridade.
Estamos a estagiar numa turma de 3.º ano de escolaridade, constituída por 26 alunos, dos quais 9 meninos e 17 meninas.
Durante o período de observação foi-nos possível observar os gostos e interesses dos alunos, as estratégias utilizadas pela professora e também as possíveis dificuldades que poderíamos vir a enfrentar.
A sala é um espaço agradável e apresenta uma boa luminosidade natural. Além disso, a sala possui quadro interativo, computador e datashow, o que permite tornar as nossas intervenções mais dinâmicas. Por exemplo, podemos usar o computador e o datashow para projetar um vídeo.
Os alunos são curiosos, interativos e bastantes participativos, querendo saber sempre mais. Além disso, são muito criativos e imaginativos nas atividades que realizam, por exemplo, na elaboração de poemas. Neste tipo de atividades, os alunos tentam dar formas diferentes aos poemas e ilustrá-los de forma original.
No entanto, há crianças que distraem-se com mais facilidade, necessitando de mais acompanhamento durante as atividades.
Durante esta segunda fase, as intervenções têm corrido bem. No entanto, sentimos alguma dificuldade na gestão do tempo. Uma outra dificuldade foi em conseguir que os alunos que se distraem mais facilmente permanecessem atentos à atividade. Para resolver esta dificuldade tentámos manter um maior contacto com esses alunos, nunca descuidando a turma.
Estamos a gostar bastante de estagiar nesta escola de 1.º ciclo do Ensino Básico. Fomos bem recebidas por todos (docentes, não docentes e alunos), tendo uma boa relação com todos. Ao sentirmo-nos bem na escola, faz com que haja um bom ambiente e, por conseguinte, ajuda-nos a ter uma melhor intervenção.


Daniela Ferreira e Joana Ferreira
tags: , ,

publicado por danielafferreira às 00:20

De baptista a 10 de Novembro de 2013 às 15:40
Olá Joana e Daniela :)

Considero importante terem partilhado connosco o contexto no qual estão a estagiar, mas mais importante que o contexto julgo que são os aspetos que referem em relação a algumas das dificuldades por vós sentidas.

Deste modo, ao ler o post achei interessante referirem que ao longo do processo de observação foi-vos possível observar os gostos e os interesses dos alunos, as estratégias utilizadas pela professora e também as possíveis dificuldades que poderiam vir a enfrentar no decorrer das vossas intervenções. No entanto, gostaria de saber:

- As dificuldades por vós observadas são as dificuldades que estão a sentir agora, durante as vossas práticas?

- As dificuldades que observaram não são agora por vós sentidas?

- Sentem agora outras dificuldades que no decorrer da observação não se aperceberam delas?

Relativamente à questão que a Márcia vos colocou sobre a gestão dos tempos mortos, esta foi uma questão fundamental e que devem ter em conta durante as vossas intervenções.

Tal como a Márcia referiu, a gestão dos tempos mortos foi também uma dificuldade por mim sentida nas primeiras intervenções, pois os alunos têm diferentes ritmos de trabalho e, portanto, é normal que não terminam todos a realização de uma tarefa ao mesmo tempo. Face a isto, saliento a importância de terem sempre algo pensado para estes casos, de modo a que os alunos não percam o interesse, pois se uns estão parados à espera que os outros terminem, acabam por se dispersar e depois será muito mais complicado fazer com que estes retomem ao desenrolar da aula. Além disso, o tempo útil de aprendizagem deve ser o mais elevado possível.

De forma a organizar e a gerir estas situações, julgo que a Márcia vos deu algumas ideias que poderão mobilizar para a vossa prática, caso considerem que fazem sentido. Ao pormos em prática algumas das estratégias, equacionadas pela Márcia, esta gestão torna-se mais fácil, uma vez que os tempos mortos de “mortos” não têm nada. Dir-vos-ia até que são dos ”tempos mais vivos”.

Em relação a este assunto, recomendo-vos que consultem a obra de Richard Arends, cujo nome é Aprender a Ensinar. Há também outro autor que poderá ajudar que se chama Douglas Lemov e, em todo o caso poderão também fazer uma pesquisa a partir do nome do autor.

Continuação de um bom trabalho :)

Beijinho.

Sandra Baptista.


De danielafferreira a 12 de Novembro de 2013 às 23:17
Olá Sandra :)

As dificuldades que observamos no período de observação de certo modo são as mesmas que temos vindo a sentir durante as atividades. As dificuldade são: gerir a turma e a gestão do tempo, como já tínhamos referido em outros comentários.
Uma outa dificuldade que temos vindo a sentir tem a ver com o gerir a turma em trabalhos de grupo.


Obrigada pela recomendação dos autores.

Continuação de bom trabalho.
Beijinhos,
Daniela Ferreira e Joana Ferreira


De baptista a 13 de Novembro de 2013 às 14:37
Olá meninas :)

Relativamente à gestão da turma em momentos de trabalho de grupo, sugiro que antes de iniciarem o trabalho em grupos, relembrem os alunos acerca das regras que devem ter presentes para a realização do trabalho em grupo.

Durante as minhas intervenções no 4.º ano de escolaridade, no início, uma das minhas dificuldades sentidas também se prendia com a formação de grupos. Com o passar do tempo aprendi que é importante rever com os alunos as regras que devem ter em atenção, como por exemplo relembrar que não devem falar muito alto, que devem dividir tarefas entre os vários elementos...

Ainda em relação ao trabalho de grupo, uma outra dificuldade por mim sentida foi ao nível da formação de grupos. Isto é, sempre que propunha aos alunos atividades em grupos, era sempre um problema, pois os alunos queriam escolher eles próprios os grupos. Grande parte das vezes não o permitia, pois os grupos por eles formados estavam muito relacionados com as suas amizades e, portanto, depois o trabalho a realizar ficava um pouco esquecido, prevalecendo a conversa. Enquanto se fosse eu a formar os grupos, consoante a atividade, formava grupos de trabalho que se entreajudassem, que colaborassem uns com os outros.

Como é convosco? Vocês sentem o mesmo? Que critérios usam para a formação de grupos? Como sabem, é importante termos critério para a formação de grupos e que poderá ser diferente de trabalho para trabalho, em função dos nossos objetivos.

Continuação de bom trabalho :)

Beijinho.

Sandra Baptista.


De joanaazevedo a 16 de Novembro de 2013 às 01:10
Olá Sandra :)

Nós sentimos dificuldades essencialmente em gerir os grupos, pois, por vezes, falam alto o que perturba os outros grupos. E, desse modo, gera a confusão.
Relativamente à formação de grupos não sentimos essa dificuldade, pois somos nós que formamos os grupos. Os grupos são formados de acordo com as características das crianças. Por exemplo, não colocamos os alunos que se distraem facilmente todos no mesmo grupo ou os que tem mais dificuldades . Tentamos fazer com que os grupos sejam equilibrados.
Por um lado, concordamos com o que disseste, se fossem eles a escolher os grupos optariam por escolher os seus amigos, podendo gerar distração. No entanto, isto depende dos alunos, uma vez que, por vezes, até pode resultar o facto de ser um grupo de amigos, pois assim conseguem entender-se melhor.

Obrigada pela dica :)

Continuação de bom trabalho.
Daniela Ferreira e Joana Ferreira


Comentar:
De
Nome

Email

Url

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados



Email

Password


Este Blog tem comentários moderados


Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Autores
Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15
17
19

24
25
26
27
28

29
30
31


tags

todas as tags

subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários