Blog da UC de Gestão de Comunidades de Aprendizagem online
pesquisar neste blog
posts recentes

Balanço final do trabalho por projeto

Balanço do Projeto de Intervenção

Balanço Geral

As decorações do Natal

Reflexão Intermédia

O Diário de Turma e o Conselho de Turma!

A importância do estágio supervisionado para a formação de professores

Alguma angústias e preocupações durante a prática pedagógica

Estratégias !

Momento de autonomia das crianças

arquivos

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

participar

participe neste blog

Segunda-feira, 31 de Dezembro de 2012
A prática: estratégias organizativas

            Uma das primeiras estratégias que implementamos com as nossas crianças foi o quadro das presenças. Como chegámos ao Jardim de Infância no início do ano, as presenças baseavam-se na chamada oral de cada criança, pela educadora, tendo em vista que as crianças se conhecessem umas às outras.

            Elaboramos um quadro de presenças, contemplando o espaço temporal de um mês, com cinco semanas completas, de domingo a sábado, visando promover a consciência do dia, da semana, do mês e da passagem do tempo, bem como o desenvolvimento da linguagem oral e a introdução da escrita, a capacidade de interpretação de dados numa tabela (já com alguma complexidade), a identificação de noções espaciais e temporais, etc.

          Contudo, o quadro não foi implementado assim que o levamos para o contexto, pois quando o apresentamos às crianças apercebemo-nos de algumas falhas que implicaram que não o compreendessem de imediato. O quadro não tinha um cabeçalho que contemplasse uma designação para si próprio (ex: “Quadro das presenças”), o que é importante para as crianças o identificarem e até para desenvolverem a escrita; nem os números representando os vários dias do mês; nem um espaço para o nome do mês a decorrer. Cada semana do quadro tinha uma cor diferente, mas mesmo assim as crianças não compreenderam de imediato essa ideia, o que também se apresentou como uma dificuldade.

Desta forma, fomos adaptando o quadro e começamos o seu preenchimento prestando bastante apoio às crianças. Primeiro criámos cartões com os nomes dos meses, colocando o mês indicado por cima do quadro. Criámos também uma tira com os dias do mês (de 1 a 31), que podia ser mensalmente adaptada ao quadro (para que cada dia correspondesse ao dia da semana correto).

A tira dos dias foi a adaptação que mais efeito surtiu, ajudando as crianças a compreenderem o funcionamento do quadro, já que elas têm na sala um calendário onde iam ver em que dia estávamos, procurando depois esse dia no quadro das presenças. Com o tempo, as crianças foram compreendendo cada vez melhor o seu sistema de funcionamento, tornando-se cada vez mais independentes da nossa ajuda para o seu preenchimento. É claro que as crianças têm idades compreendidas entre os três e os seis anos de idade, pelo que geralmente as mais velhas prestam um auxílio fundamental às mais novas na realização desta rotina.

A implementação desta estratégia foi muito importante para nós, pois permitiu-nos perceber qual a importância desta rotina para as crianças e as capacidades e competências que ela pode promover, assim como para nós detetarmos as nossas próprias falhas e monitorizarmos e adaptarmos a estratégia em si, compreendendo que a sua implementação implicava prepararmos da melhor forma determinados aspetos, neste caso integrar no quadro os números correspondentes aos dias do mês, o nome do mês e pensar a melhor maneira de introduzir o quadro às crianças, que acabaram por compreender o seu funcionamento de uma forma progressiva.

 

Como disse, aqui vai a imagem do nosso quadro. (Peço desculpa por ser assim, mas foi o que consegui encontrar de momento) No entanto, dá para ver o essencial, pois a parte de baixo do quadro são mais linhas, para todas as crianças. (Se a imagem estiver pequena, façam zoom no ecrã - clicam em ctrl e rodam aquela rodinha do rato - para conseguirem ver os pormenores). Em cima temos o nome do mês; depois a tira vermelha que são os dias (de 1 a 31), e que é ajustável aos dias da semana (é amovível); depois temos os dias da semana de Domingo a Sábado, e depois temos uma linha para cada criança, em que as bolinhas verdes marcam as presenças e as bolinhas vermelhas marcam as faltas. 

Eu sei que o dia 21 aparece duas vezes e sabem que mais? Nós só nos apercebemos quando uma das crianças nos disse... 

 

 

Sara e Joana


tags: , , ,

publicado por coutinho-pereira às 20:25

De filipa-queiros a 8 de Janeiro de 2013 às 15:17
Bom dia meninas,
Consideramos fundamental, sem sombra de dúvida, este tipo de atividades pois através de uma tarefa aparentemente simples e com aplicação no quotidiano, as aprendizagens tornam-se mais significativas. Contudo, queríamos apenas dar ideia de outra forma como se pode desenrolar este processo e de uma outra atividade que poderiam realizar, desenvolvendo outras aprendizagens ao nível da matemática.
Em relação ao quadro de presenças podem fazer como pudemos observar no Jardim onde estagiamos o ano anterior: um quadro em que a primeira coluna tem as fotografias e os nomes dos alunos; na primeira linha há a indicação dos dias da semana e no título o nome dos meses. Os alunos indicavam as suas presenças com uma cruz verde e o chefe do dia indicava no fim as faltas com cruz castanha. As cores foram escolhidas pelos alunos e as cruzes eram marcadas logo pela manhã enquanto os alunos cantavam ou falavam do fim-de-semana, do dia anterior ou planeavam o dia e ninguém tinha de indicar aos alunos quando tinham de se levantar porque através das fotografias, a ordem já estava memorizada. Desta forma as crianças aprendiam a noção de ordem, a correspondência do nome dos alunos com o dia da semana e a correspondência da cor com a presença ou falta.
Além disso, a educadora incentivava a contagem dos alunos através de um outro quadro onde estava o desenhado um menino e uma menina, desenhado por um dos alunos, e um quadrado onde o chefe do dia contava o número de meninos e escrevia o número no quadrado correspondente, fazia o mesmo para a menina e no fim contava todos os alunos e colocava num terceiro quadrado que representava o total.
Boa sorte para esta nova fase,
Filipa e Sónia


Comentar:
De
Nome

Email

Url

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados



Email

Password


Este Blog tem comentários moderados


Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Autores
Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15
17
19

24
25
26
27
28

29
30
31


tags

todas as tags

subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários