Blog da UC de Gestão de Comunidades de Aprendizagem online
pesquisar neste blog
posts recentes

Balanço final do trabalho por projeto

Balanço do Projeto de Intervenção

Balanço Geral

As decorações do Natal

Reflexão Intermédia

O Diário de Turma e o Conselho de Turma!

A importância do estágio supervisionado para a formação de professores

Alguma angústias e preocupações durante a prática pedagógica

Estratégias !

Momento de autonomia das crianças

arquivos

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

participar

participe neste blog

Terça-feira, 18 de Dezembro de 2012
As nossas intervenções - 7.ª, 8.ª e 9.ª semanas

 

Olá a todas!

Neste post iremos dar-vos a conhecer um pouco mais das nossas intervenções. 

 

         A sétima semana de intervenção decorreu de 26 a 28 de novembro e a temática geral a explorar com as crianças foi os Segredos. Optámos por este tema uma vez que se encontra presente no quotidiano e no mundo imaginário das crianças. Realizámos diversas atividades relacionadas com este tema, tais como, a animação de leitura da história “História de um Segredo”, a elaboração de uma história a partir da caixa dos segredos, a atividade experimental “Transportando clipes num avião de papel!”, a dramatização da história construída na atividade do dia anterior e a atividade experimental “Os aviões de papel!”.

A história escolhida conduziu para a sala uma caixa dos segredos. Durante os diversos dias esta caixa continha objetos distintos que davam origem às diferentes atividades. Foi a partir desta caixa que surgiram os vários adereços utilizados na dramatização da história elaborada pelas crianças. Estas quando viram estes adereços na caixa referiram que com os mesmos poderiam fazer um teatro, demonstrando-se muito entusiasmadas para a realização da mesma.

A oitava semana de intervenção decorreu de 03 a 05 de dezembro e a temática geral a explorar com as crianças foi a Família. Consideramos pertinente este tema porque segundo as Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar [OCEPE] (1997) este é um conteúdo passível de abordar com as crianças dado que “cada criança tem uma família – pais ou seus substitutos – que é diferente – composição, caraterísticas socioeconómicas e culturais” (p.32). Importava através das atividades propostas dialogar com as crianças acerca da constituição das suas famílias, no sentido de estas se situarem “socialmente numa família” (p. 81). Assim, realizámos as seguintes atividades, a animação de leitura da história “Cá em casa somos…”, a atividade experimental “Os paraquedas”, a atividade “Encontra os meus pares”, a construção de uma casa e a atividade “Lá em casa somos…”.

Esta história possibilitou uma abordagem transdisciplinar, na medida em que abordámos a área da linguagem oral e escrita – através da animação de leitura da mesma – explorámos a área da matemática – cardinalidade e contagem de 1 em 1 e de 5 em 5 – e a área do conhecimento do mundo – o corpo humano. Para além disto, através da história propusemos às crianças que desenhassem a sua família o que permitiu um melhor conhecimento do contexto familiar de cada uma das mesmas.

A construção da casa verificou-se ser do agrado das crianças dado que estas já haviam demonstrado interesse na sua realização. No final da construção realizámos uma votação com as crianças com o intuito de apurar um nome para a casa. Esta casa tornou-se um novo espaço para as crianças, sendo que na mesma estas podem brincar, conversar, descansar, ler, etc.

A nona semana de intervenção decorreu de 10 a 12 de dezembro e a temática geral a explorar com as crianças foi as Profissões. Desde cedo que as crianças desempenham papéis de variadas profissões no seu brincar livre e, como tal, consideramos que ao partirmos de situações de faz de conta realizadas pelas crianças contribuímos para que estas consigam atribuir-lhes sentido e, assim, realizarem aprendizagens mais significativas. Concretizámos diversas atividades, a saber, a animação de leitura da história “Sílvio domador de caracóis”, a atividade “Os Direitos Humanos”, o jogo de mímica “As profissões”, a atividade “Quando for grande quero ser…” e a atividade “A Careta de Miró”.

Durante esta semana explorámos a temática das profissões com as crianças, o que permitiu conhecermos alguns dos sonhos das mesmas, dado que muitas das crianças ambicionavam ser princesas, cavaleiros, rainhas, fadas, carpinteiros, pintores, bombeiros, etc.

Ao longo das diversas semanas de intervenção fomos verificando que as crianças gostavam muito de pintar com tintas e pincéis e, como tal, optámos por dinamizar uma atividade deste tipo através da exploração de uma pintura de Miró “A Careta de Miró”. Durante esta atividade as crianças mais velhas demonstraram-se muito empenhadas no seu trabalho tentando representar esta pintura.

Bom trabalho =)

Sónia e Cristiana


tags: , , , , ,

publicado por soniamaia às 14:59

6

De catiaduarte a 25 de Dezembro de 2012 às 17:08
Olá Meninas :)

Primeiro queria dizer-vos que gostei muito da temática dos segredos, é um tema engraçado e que permite realizar muitas atividades, como vocês mesmo fizeram.

Quanto à temática das famílias sei por experiência própria que é muito engraçado abordar o tema e o livro que escolheram é excelente. No ano passado também abordámos este tema mas apresentamos o livro dafamília,http://www.slideshare.net/guestf75494/livro-da-familia.

Gostei muito, parabéns :)


De t-soraia a 31 de Dezembro de 2012 às 11:37
Olá Sónia e Cristiana!

A temática relacionada com os segredos é, realmente, muito interessante. Sendo uma temática um pouco abstrata torna-se importante concretizar a ideia, de forma a materializá-la para tornar a compressão mais acessível por parte das crianças. Assim, a vossa ideia de existir uma "caixa dos segredos" de onde surgiam objetos que davam o mote para as atividades parece-me bastante interessante e extremamente adequada à questão que referi.
A temática da família é relevante para ser trabalhada em qualquer nível. Todavia, penso que é um tema que, à medida que os tempos avançam, se torna cada vez mais delicada.
Há uns largos anos é muito linear trabalhar este tema, na minha opinião. Mas hoje em dia, atendendo à constante instabilidade que é vivida, o conceito de família vai sofrendo alterações e tendo sido alvo de grandes mudanças ao longo dos anos. Não sei bem qual a realidade familiar das crianças que integram o grupo, mas penso que todas nós devemos estar atentas a estas questões quando nos encontramos num contexto, para não cairmos no lapso de ferir algumas suscetibilidades.
No entanto, sei que esse grupo integra algumas crianças de etnia cigana, parecendo-me uma mais-valia para o enriquecimento do trabalho acerca desta temática, pelos costumes e modos de vida das suas famílias serem um pouco diferentes do nosso conceito ocidental.
Aproveitaram este fator para o vossa trabalho, ou optaram por trabalhar o tema de uma forma mais generalizada?

Bom trabalho!

Tânia Veloso


De soniamaia a 31 de Dezembro de 2012 às 17:10
Olá Tânia!

Quando escolhemos a temática da Família para explorar numa das semanas tivemos em consideração as expectativas das crianças relativamente à mesma.
Optámos por esta temática dado que existem várias crianças da sala que são da mesma família, bem como em várias situações as crianças falavam sobre as suas próprias famílias, os seus costumes e modos de vida.
Quando explorámos esta temática tivemos em consideração a diversidade de famílias, os seus costumes e modos de vida que são uma constante na nossa sociedade, particularmente, as das crianças em questão.
Esperamos ter respondido à tua questão.

Bom trabalho =)
Bom Ano Novo
Sónia e Cristiana


De filipa-almeida a 2 de Janeiro de 2013 às 16:24
Olá Meninas!!
Após ter lido o vosso post, fiquei a conhecer as temáticas que abordaram ao longo das três últimas semanas de intervenção, assim como as diversas atividades realizadas. Penso que as temáticas foram bem pensadas e bem trabalhadas dado terem ido ao encontro dos interesses das crianças. Referindo-me agora a uma atividade especifica que realizaram, a "dramatização", gostava de saber um pouco mais sobre esta atividade. Como surgiu? Quando pensaram em realizar esta atividade, quais as expectativas que tinham? Tiveram algum receio em realizar esta atividade? Pensavam que ia ter uma grande adesão por parte das crianças?
Beijinhos
Parabéns pelo vosso trabalho!!!
Ana Filipa Fernandes


De soniamaia a 31 de Janeiro de 2013 às 19:07
Olá Ana Filipa Fernandes!
Face ao teu comentário relativo a este post procuraremos responder-te da melhor forma possível, esclarecendo as tuas dúvidas.
Relativamente à atividade de dramatização da história, esta surgiu durante um diálogo com as crianças em que estas expressaram muito interesse em realizar este tipo de atividades. Neste sentido, considerando o tema semanal “Os segredos” trouxemos para a sala uma caixa dos segredos que continha no seu interior um segredo - diversos adereços de teatro (roupa, sapatos, chapéus, malas, bengalas, bijuteria, etc.). Antes de abrir a caixa questionámos as crianças acerca do que estaria no seu interior sendo que surgiram ideias distintas. Posto isto, abrimos a caixa e mostrámos às crianças os objetos.
As crianças entusiasmadas observaram todos estes adereços e sugeriram que fizéssemos um teatro com os mesmos. Assim, propusemos às crianças mais velhas a elaboração de uma história a partir dos adereços da caixa dos segredos e, posteriormente, a sua dramatização.
Na elaboração da história todas as crianças expressaram as suas ideias e opiniões para o desenvolvimento da mesma. Com a ajuda de todos escrevemos o guião da nossa história que ficou bastante interessante e divertido. Após a elaboração da história, esta foi lida às restantes crianças e, em conjunto, realizámos uma votação para averiguar qual o título para a mesma. A nossa história intitulou-se de “A caça ao tesouro”.
No dia seguinte, propusemos às crianças a dramatização da história por elas elaborada. Como as crianças já conheciam bem a história, estas começaram logo a dizer que personagens queriam ser. Realizámos alguns ensaios e depois de algumas afinações todos estavam prontíssimos para a ação. Chamámos as restantes crianças e procedemos à dramatização da mesma. Todos (crianças e adultos) gostaram e aplaudiram.
Antes da elaboração desta atividade tínhamos alguns receios em relação ao decorrer da mesma, nomeadamente, à participação das crianças. No entanto, em diálogo com a educadora esta tranquilizou-nos dizendo que a adesão por parte das crianças iria ser elevada e que este tipo de trabalho com algumas crianças seria muito importante. Tal facto tornou-se bastante evidente.
Consideramos que as crianças se demonstraram em ambas as atividades (elaboração e dramatização da história) muito empenhadas, interessadas e entusiasmadas na sua concretização. Importa referir que algumas das crianças que participaram na dramatização da história evidenciam, em momentos de grande grupo, pouco à vontade para se expressarem o que não se tornou nada evidente no decorrer desta atividade.

Bom trabalho =)
Sónia e Cristiana


De filipa-almeida a 3 de Fevereiro de 2013 às 20:24
Olá meninas!!!
Antes de mais queria agradecer-vos a explicação mais pormenorizada sobre a "dramatização".
As minhas questões surgiram porque também eu realizei uma atividade de dramatização "A lenda de São Martinho". Tal como vocês, antes da dramatização eu própria sentia algum receio pois não sabia como os alunos iam reagir. No momento em que conversei com a professora, ao contrário da vossa educadora que vos tranquilizou, esta mostrou alguma apreensão na realização da atividade, dizendo que aqueles alunos, habitualmente não aderiam muito a este tipo de atividades. Mesmo assim, decidi ir em frente com este desafio pois só aprendemos com a prática e eu tinha curiosidade em saber como iria correr. No momento da dramatização alguns alunos estavam um pouco inibidos e demonstraram pouco empenho no encarnar as personagens, no entanto, quando lhes propus convidar as crianças do jardim de infância para virem assistir ao nosso teatro, a postura deles foi diferente mostrando-se mais empenhados na dramatização. Na minha opinião, penso que esta foi uma boa estratégia visto que o facto de terem um público diferente motivou-os mais, sentindo uma grande responsabilidade em mãos. Desta forma, penso que a atividade foi realizada com sucesso, excedendo mesmo as minhas expectativas assim como as da professora.

Bom trabalho =)
Ana Fernandes


Comentar post

Autores
Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15
17
19

24
25
26
27
28

29
30
31


tags

todas as tags

subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post