Blog da UC de Gestão de Comunidades de Aprendizagem online
pesquisar neste blog
posts recentes

Balanço final do trabalho por projeto

Balanço do Projeto de Intervenção

Balanço Geral

As decorações do Natal

Reflexão Intermédia

O Diário de Turma e o Conselho de Turma!

A importância do estágio supervisionado para a formação de professores

Alguma angústias e preocupações durante a prática pedagógica

Estratégias !

Momento de autonomia das crianças

arquivos

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

participar

participe neste blog

Sábado, 14 de Dezembro de 2013
Necessidades educativas especiais: sim ou não?

 Boa tarde meninas :) 

Esperamos que estejam a gostar e a aproveitar o vosso estágio e que este esteja a correr da melhor forma possível.

 

Bem, hoje vimos aqui falar-vos de um assunto já bastante discutido por nós ao longo de todo o curso: crianças com necessidades educativas especiais (NEE). O grupo com quem estamos a trabalhar neste momento é uma turma de primeiro ano com vinte meninos. Destes vinte alunos dois deles estão referenciados com NEE. Desde o início que, tendo em conta as dificuldades destas crianças, decidimos fazer um trabalho especializado com elas, isto é, para além do apoio com a professora de educação especial, também na sala iríamos dedicar mais tempo àquelas crianças. Reparem que isto só e possível porque somos três professoras numa sala, num caso normal seria completamente impraticável. O que é certo, é que com o tempo percebemos que umas das crianças com NEE não demonstrava ter tantas dificuldades como a outra onde as dificuldades eram evidentes. Para além disso, percebemos ainda que uma outra criança da turma, não referenciada, tinha dificuldades acrescidas e que precisava de um apoio especializado. Acontece que, no primeiro ano, estas crianças não podem ser observadas de forma a integrarem o ensino especial. Apesar de a professora insistir bastante com os profissionais para analisarem esta situação, a resposta tarda a chegar e o nível de implicação da criança tem descido acentuadamente. De acordo com a professora, decidimos agora fazer um trabalho diferenciado com aquela criança, o que significa que enquanto as outras crianças já fazem atividades mais elaboradas, aquela menina mantem-se nas atividades de iniciação. Para já parece ser a melhor opção, no entanto, o que será daquela criança quando terminar o ano, visto que, não estando referenciada deveria estar ao mesmo nível dos restantes? O que acham desta situação? Acham que podemos fazer mais alguma coisa para melhorar?

 

Votos de um bom trabalho, beijinhos :) 

Sofia e Sandra

(este post já foi realizado há bastante tempo, mas achámos que se deviou e não veio parar ao sítio certo, pedimos imensa desculpa)


tags:

publicado por sofiafonseca às 16:38
8

"A cor das línguas" - projeto de intervenção didática

        O projeto de intervenção didática que iremos apresentar e denominado “A cor das línguas”, apesar de ainda inacabado, foi implementado em sete sessões de trabalho. Ao longo de todas as sessões realizamos atividades diversificadas, recorrendo às diferentes modalidade de trabalho, nomeadamente em grupo, em par, individual e coletivamente.

      Contextualizando as nossas sessões de intervenção visando o ensino da gramática, no Programa de Português, pertencem à competência do Conhecimento Explícito da Língua e inserem-se no plano morfológico (flexão nominal em género e em número) e no plano das classes de palavras (nome e adjetivo). De seguida, iremos apresentar a tabela de síntese geral das sessões até agora realizadas:

Sessões

Objetivos principais

Sessão 0 – A cor das línguas

       Reconhecer as representações das crianças sobre línguas de diferentes estatutos;

       Identificar conhecimentos prévios das crianças sobre os conceitos de nome e adjetivo e distingui-los;

       Manifestar ideias, sensações e sentimentos pessoais sobre o texto ouvido;

Sessão I – Os nomes

       Identificar conhecimentos prévios das crianças sobre os conceitos de nome e adjetivo e distingui-los;

       Distinguir nomes próprios e nomes comuns;

       Manifestar ideias, sensações e sentimentos pessoais sobre o texto ouvido;

       Promover o desenvolvimento da consciência linguística;

 

Sessão II – O género e o número

       Identificar conhecimentos prévios das crianças sobre os conceitos de nome e adjetivo e distingui-los;

       Distinguir nomes próprios e nomes comuns;

       Identificar conhecimentos prévios das crianças sobre os conceitos número e género;

       Promover o desenvolvimento da consciência linguística;

       Manifestar ideias, sensações e sentimentos pessoais sobre o texto ouvido;

       Manipular palavras e constituintes de palavras e observar os efeitos produzidos:

        - Formar femininos, masculinos; singulares e plurais;

       Comparar dados e descobrir regularidades;

 

Sessão III – O que eu já aprendi sobre o género e o número

       Identificar conhecimentos prévios das crianças sobre os conceitos de nome e adjetivo e distingui-los;

       Distinguir nomes próprios e nomes comuns;

       Manifestar ideias, sensações e sentimentos pessoais sobre o texto ouvido;

       Manipular palavras e constituintes de palavras e observar os efeitos produzidos:

        - Formar femininos, masculinos; singulares e plurais;

       Comparar dados e descobrir regularidades;

 

Sessão IV –Sabes falar cabo-verdiano?

·         Associar palavras ao seu significado;

·         Integrar sistematicamente novas palavras no seu léxico;

·         Manifestar ideias, sensações e sentimentos pessoais, suscitados pelos discursos ouvidos;

·         Mobilizar conhecimentos prévios.

Sessão V – O género e o número em cabo-verdiano

  • Identificar conhecimentos prévios das crianças sobre os conceitos número e género;

  • Promover o desenvolvimento da consciência linguística;

  • Manipular palavras e constituintes de palavras e observar os efeitos produzidos:

        - Formar femininos, masculinos; singulares e plurais;

  • Comparar dados e descobrir regularidades;

·         Comparar e descobrir regularidades;

 

Sessão VI – Afinal gosto de ti

(última sessão a realizar dia 16 de dezembro)

 

 

Beijinhos, 

Sandra e Sofia :)


tags:

publicado por sandrap às 16:09
9

Autores
Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15
17
19

24
25
26
27
28

29
30
31


tags

todas as tags

subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários