Blog da UC de Gestão de Comunidades de Aprendizagem online
pesquisar neste blog
posts recentes

Balanço final do trabalho por projeto

Balanço do Projeto de Intervenção

Balanço Geral

As decorações do Natal

Reflexão Intermédia

O Diário de Turma e o Conselho de Turma!

A importância do estágio supervisionado para a formação de professores

Alguma angústias e preocupações durante a prática pedagógica

Estratégias !

Momento de autonomia das crianças

arquivos

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

participar

participe neste blog

Terça-feira, 24 de Janeiro de 2012
Reflexão da última semana de intervenção -16 de Dezembro

O dia 16 de dezembro não se encontrava inserido no Plano de Intervenção traçado pelo grupo de docentes que orienta a Prática Pedagógica Supervisionada A2, tendo sido o final das intervenções a 14 de dezembro de 2011. A díade compareceu a todos os dias de intervenções que se encontravam calendarizados, não sendo necessário haver reposição de horas. Porém, a díade tomou a iniciativa de propôr á Professora Lurdes Pereira para intervir no dia 16 de dezembro, pois foi o último dia de aulas e queriamos realizar atividades lúdicas com os alunos e, muito sinceramente, queriamos estar mais algum tempo com eles.

Tal como nas intervenções anteriores, realizámos uma planificação diária que contemplou os objetivos, competências e metas que as atividades propostas pretendiam atingir.

Deste modo, no dia 16 de dezembro  a díade dedicou a manhã a atividades que envolviam a área das Expressões Artísticas, pois foi a mais “desfálcada” devido aos nossos projetos de intervenção de Seminário em Investigação Educacional.

Dado que queríamos ter uma recordação “pálpavel”, sugerimos aos nossos alunos que escrevessem ou desenhassem algo nas nossas batas. O resultado foi positivo, todos gostaram de realizar a tarefa e fizeram coisas lindíssimas. Hoje cada uma de nós tem uma bata única, que não contempla apenas frases ou desenhos feitos pelos nossos alunos, mas acima de tudo tem muito amor e carinho.

Esta foi uma atividade que teve a uma duração total de noventa minutos, pois cada aluno tinha que escrever em duas batas e a turma é composta por um total de 19 alunos.

Enquanto uns alunos estavam a trabalhar nas nossas batas, os restantes alunos ilustraram desenhos alusivos ao natal.

No segundo tempo da manhã, nós também tinhamos algo preparado para o grande grupo. Pedimos para que todos se sentessem nos seus lugares, pedimos também à professora Lurdes para se juntar ao grupo, e iniciámos a nossa suspresa: um vídeo realizado com a díade com fotografias e quadras de cada aluno e com um conjunto de imagens selecionadas, acompanhadas com música, que retratou a nossa passagem pela Escola Básica de Chave e o nosso convívio com a turma 5Ch.

Seguidamente, oferecemos um Cd com o vídeo a cada aluno, juntamente com uma pequena lembrança e pedimos para que cada um nos desse um abraço.

Este foi um momento de grande emoção para todos, pois a díade não esperava uma reacção tão explosiva por parte dos alunos. Á medida que íamos entregando as lembranças os alunos choravam e os abraços eram tão fortes e sentidos que se tornou impossível conseguir conter as lágrimas.

Por sua vez, no período da tarde foi realizada a Festa de Natal da Escola, onde todas as turmas participaram com entusiasmo, motivação e satisfação.

Podemos afirmar que o nosso último dia de intervenção foi um dia calmo, emotivo e “caloroso”.



publicado por denisefrancisco às 12:42

Reflexão da última semana de intervenção - 12 a 14 de Dezembro

Na segunda-feira, 12 de dezembro, começamos a nossa semana com as novidades de fim de semana. Seguidamente trabalhamos os dois últimos capítulos da história “Encontros na floresta” do livro “Há fogo na floresta”.  Foi realizado um jogo constituído por 21questões de escolha múltipla de forma avaliar a compreensão de cada aluno. No fim de cada aluno responder os enunciados foram trocados aleatoriamente por outros alunos, assim cada aluno corrigiu as questões de outro colega.

No que se refere á aula de matemática, os alunos tinham que resolver vários problemas: a compra dos iogurtes, a caixa das molas e os passageiros do autocarro.

Na aula de estudo do meio falamos sobre o património local e regional, a aula foi centrada num PowerPoint sobre os diferentes tipos de património existente na Gafanha da Nazaré.

Em área projeto foi  trabalhado o álbum”Come a sopa, Marta!”, os alunos realizaram a atividade proposta e seguidamente a ficha de escolha múltipla para avaliar a compreensão dos alunos.

 Na terça-feira, 13 de dezembro, o nosso dia começou com matemática, onde os alunos tiveram mais algum tempo para terminarem os problemas do dia anterior. A aula prosseguiu com mais problemas, à medida que iam resolvendo os anteriores entregava-se novos problemas e a sua correção ia sendo realizada no quadro.

Após o intervalo foi a aula de estudo do meio, nesta aula visualizamos novamente um PowerPoint e falamos sobre símbolos nacionais, regionais e locais. Seguidamente os alunos realizaram uma ficha de trabalho e por fim os alunos elaboraram um brasão de armas pessoal.

Na parte da tarde a hora de língua portuguesa foi dedicada ao álbum “As preocupações do Billy”, após a leitura em alta voz sucedeu-se a leitura em PowerPoint, terminadas as leituras os alunos tiveram que fazer a ficha de compreensão e o reconto da história.

            Finalmente a hora de expressões elaboraram pais natais com rolos de papel higiénico, algodão, papel de lustro, entre outros materiais.

Na quarta – feira, dia 14 de dezembro, o horário letivo foi alterado, nesse dia o horário foi seguido das 13 horas às 18 horas, esta mudança de horário deveu-se à festa de natal da câmara municipal de Ílhavo, realizada no pavilhão gimnodesportivo da Gafanha da Encarnação.



publicado por denisefrancisco às 12:41
1

Segunda-feira, 2 de Janeiro de 2012
Reflexão de 12 a 14 de Dezembro

 Esta semana da PPS A2 foi destinada ao Natal, mais precisamente às decorações de Natal.

O dia 12 de Dezembro foi iniciado com o momento da manta, onde as crianças puderam partilhar novidades, falar sobre o que achavam sobre o Natal e como decoraram a casa, entre outras necessidades que demonstraram. Foi um momento muito interessante, verifiquei a forma como vivem a época natalícia e em como acreditam no Pai Natal. Surgiram comentários muito engraçados, como por exemplo: “ontem o Pai Natal foi ter comigo à cama”; “o Pai Natal ligou à mãe e disse que ía deixar-me um presente”; “o Pai Natal disse-me que este ano não podia dar presentes a todos os meninos”, entre outros. Após o momento da manta, as crianças tiveram a oportunidade de decorar sapatinhos de Natal, imprimidos em A3, para que posteriormente decorassem a escola.

Durante o tempo em que podiam brincar, as crianças também tinham acesso ao computador. O objectivo não era a utilização dos jogos, mas sim, a visualização do vídeo da música de Natal, para que pudessem ensaiar a coreografia e memorizar a letra da música. Desta forma, foram surgindo pedidos de várias crianças, tendo estas formado grupos de ensaio. Decidiram por elas próprias que as crianças mais pequenas deveriam ficar à frente e os mais crescidos atrás, pois tinham acesso ao computador. Foi curioso ver a forma como se organizaram e como se respeitaram mutuamente, tendo por vezes chamado a atenção de alguns colegas com pior comportamento. O nível de implicação foi acentuado, pelo que permiti que as crianças continuassem a visualizar o vídeo as vezes que quisessem, até que se cansassem da ideia.

No final do dia, os sapatinhos estavam todos concluídos e foram colocados no corredor da escola. As crianças estavam muito contentes com o resultado final e ficaram orgulhosas dos seus registos estarem à vista de todos.

Para dia 13 de Dezembro, planifiquei a sessão em função do interesse das crianças, ou seja, do que referiram no dia anterior. Iniciei o dia através do momento da manta, conversei com as crianças, cantámos algumas músicas e expliquei o que iríamos fazer ao longo do dia.

Assim, deslocámo-nos para uma sala vazia e organizámos a forma como iriam estar dispostos no dia da apresentação aos pais. As crianças estavam um pouco irrequietas e excitadas por estarem noutra sala que não a habitual. A maioria das crianças considerou como um momento importante e de responsabilidade, mas as crianças de etnia cigana não quiseram participar, tendo até perturbado um pouco os restantes colegas.

Quando voltámos para a nossa sala, chamei as crianças uma a uma e informei qual o colega para quem teriam de fazer a prenda. Ficaram muito entusiasmadas por terem um segredo e não saberem de quem seria a prenda que iriam receber. Puderam utilizar qualquer tipo de material para a realização das suas ideias. Algumas crianças utilizaram o material reciclado e construíram carros e bonecas e outras recorreram aos desenhos. Ao terminarem o embrulho, pedi às crianças para que colocassem o presente debaixo da árvore de Natal.

No dia 14 de Dezembro o momento da manta iniciou-se às 13h e 30 minutos, devido à festa de Natal decorrida da parte da manhã (agrupamento de escolas de Ílhavo). Conversei com as crianças e informei-as de que seria o último dia que estaríamos (eu e a Cristiana) na escola. Surgiram comentários muito engraçados e ao mesmo tempo saudosos, como por exemplo: “o último dia desta semana não é?”; “porquê? A vossa professora está com saudadinhas vossas?”; “mas voltam na segunda-feira?”; “vão ter com outros meninos?”.

Expliquei às crianças que já estivemos numa escola de meninos mais crescidos, que agora estivemos com eles e que iríamos para a nossa escola ter aulas com a nossa professora. Referi ainda, que eu e a Cristiana éramos como a Laura e que tínhamos de procurar uma escola para ter os “nossos” meninos também. As crianças compreenderam a explicação e demonstraram-se um pouco tristes.

Desta forma e sendo o ultimo dia, questionei as crianças sobre o que desejavam fazer. Umas preferiram brincar e outras ensaiar a coreografia.

Eu e a Cristiana preparámos uma surpresa para as crianças, para a Laura e restantes funcionárias da escola. Oferecemos alguns presentes, comemos bolo e despedimo-nos.

A reacção das crianças foi um pouco inesperada, aliás, uma das crianças começou a chorar. Foi um momento de muitas emoções e por mais que quiséssemos conter as lágrimas foi impossível. Para não prolongar mais a despedida, decidimos ir para o exterior brincar um pouco com as crianças e despedirmo-nos delas de uma forma descontraída e subtil.

Em suma, esta semana foi preenchida por muita diversão e por um conjunto de emoções à flor da pele.

 


tags:

publicado por andreiafjesus às 13:15

Autores
Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15
17
19

24
25
26
27
28

29
30
31


tags

todas as tags

subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários