Blog da UC de Gestão de Comunidades de Aprendizagem online
pesquisar neste blog
posts recentes

Balanço final do trabalho por projeto

Balanço do Projeto de Intervenção

Balanço Geral

As decorações do Natal

Reflexão Intermédia

O Diário de Turma e o Conselho de Turma!

A importância do estágio supervisionado para a formação de professores

Alguma angústias e preocupações durante a prática pedagógica

Estratégias !

Momento de autonomia das crianças

arquivos

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

participar

participe neste blog

Quinta-feira, 15 de Novembro de 2012
Gestão de conflito - Inês Silva e Ana Gomes

Olá!

Achámos importante partilhar com vocês uma situação de gestão de conflitos que sucedeu esta semana. A estratégia da educadora pareceu-nos muito interessante e eficaz, no entanto se fossemos nós a resolver a situação, devido à nossa inexperiência, poderiam surgir muitas dificuldades.

Estava a decorrer uma atividade de grande grupo quando um dos meninos chamou a uma colega “cabeça de porco”. Nesse momento os adultos da sala não se aperceberam do sucedido, só se deram conta quando a menina a quem foi dirigido o comentário começou a chorar. Quando questionada acerca do motivo pelo qual estava a chorar, a criança respondeu -“Ele chamou-me cabeça de porco”. Primeiramente a educadora focou a sua atenção na menina, perguntando-lhe se ela achava que tinha cabeça de porco, ao qual a menina respondeu negativamente. Desta forma a educadora conseguiu que a criança parasse de chorar e percebesse que aquelas palavras não tinham fundamento. Com o ambiente mais calmo, focou a sua atenção no menino que ofendeu, dizendo  –“achas mesmo que ela tem cara de porco?, sabes o que é uma cara de porco? Ela tem orelhas e focinho de porco?” às quais ele respondeu sempre negativamente. Posto isto, a educadora decidiu alargar estas questões ao grupo, recorrendo à capa do livro “Os três porquinhos”, passando-o por todos. No final colocou a questão “o que acham? A cara dela (menina) é parecida com a cara dos porquinhos desta história?” e todos responderam que não. De forma prática e adequada às crianças, a educadora proporcionou um momento de reflexão fundamental para a desconstrução da afirmação do menino, demonstrando a incoerência de tal atitude. 

Já vos aconteceu algo semelhante que queiram partilhar? Ou têm outra sugestão para a resolução do conflito.

Beijinhos

Inês e Ana


tags: ,

publicado por isca3534 às 19:21

editado por inessilva em 20/11/2012 às 18:51

De filipa-queiros a 18 de Novembro de 2012 às 14:50
Boa tarde :)
É de facto importante aprendermos com boas práticas e falar com as crianças de forma calma, clara e sincera é crucial para que as crianças se sintam compreendidas e respeitadas.
Continuação de boa prática,
Filipa


Comentar:
De
Nome

Email

Url

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados



Email

Password


Este Blog tem comentários moderados


Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Autores
Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15
17
19

24
25
26
27
28

29
30
31


tags

todas as tags

subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários